Escolha as suas informações

Covid-19. Como vamos estar na praia este verão
Mundo 2 min. 10.05.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. Como vamos estar na praia este verão

Covid-19. Como vamos estar na praia este verão

Foto: Loren Elliott/Reuters
Mundo 2 min. 10.05.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. Como vamos estar na praia este verão

Madalena QUEIRÓS
Madalena QUEIRÓS
Há várias hipóteses a serem estudadas em diferentes países para que o distanciamento de segurança seja respeitado nas praias.

Por toda a Europa, os países com grandes áreas de costa marítima, estudam soluções para garantir o cumprimento das normas de segurança nas praias.

As condições de frequência às praias deverá ser publicado num regulamento que deverá ser apresentado no final da próxima semana pela Agência Portuguesa do Ambiente. Utilização de drones para fiscalizar a afluência às praias, colocação de cordas para delimitar um espaço mínimo ou colocação de aparelhos que registem a entrada dos banhistas são alguma das hipóteses equacionadas.

Há também a hipótese de criar uma aplicação para saber qual a taxa da ocupação das diferentes praias.


Covid-19. 150 fuzileiros vão ajudar Polícia Marítima durante época balnear
"Não haverá fuzileiros a exercer função de coação policial", garantiu o almirante Mendes Calado

Em Portugal,  as praias vão ter lotação máxima de banhistas durante a época balnear, na sequência da pandemia, que vai ser calculada em função da "capacidade de carga" de cada praia, revelou a coordenadora do Programa Bandeira Azul.

Os fuzileiros vão ajudar a controlar a ocupação das praias.

E o primeiro-ministro português, António Costa, já apelou aos emigrantes que venham de férias a Portugal neste verão.

Em Espanha as praias serão reabertas já no próximo dia 8 de junho. No país, a Câmara Municipal de Sanxenxo, na Galiza, apresentou uma solução inovadora no Facebook. Um plano concreto sobre a disposição dos veraneantes de férias na praia de Silgar. A praia foi dividida em 780 quadrados de 9 metros quadrados. Cada grupo de turistas seria, assim, mantido à distância de outros turistas.

Em todas as regiões de Espanha, as iniciativas estão a multiplicar-se. Por exemplo, em Lloret de Mar, na Catalunha, a praia seria separada em três zonas: uma para reformados, outra para adultos sem filhos e outra para famílias. E em Madrid, um dono de restaurante instalou divisórias para isolar os clientes

Cabinas Plexiglass em Modena 

Em Itália, uma empresa com sede perto de Modena desenvolveu um conceito de caixa de Plexiglas de 4,5 por 4,5 e 2 metros de altura com uma abertura de 1,5 metros, como explica o seu inventor ao diário italiano La Repubblica. 

O que vai facilitar a colocação de duas espreguiçadeiras e um guarda-sol. Outra opção mais leve seria espaçar os guarda-sóis a 3 metros de distância e colocar uma barreira de Plexiglas entre as cadeiras. Mas há outros operadores a considerarem a iniciativa como uma tentativa ridícula de se publicitarem a si próprios, como "La Stampa". "É impossível trancar uma pessoa numa caixa de Plexiglas sob o sol de Verão quando ela está a 40 graus", afirma um operador em declarações ao jornal italiano.

Mas o governo italiano já criou um comité de especialistas para estudar de que forma poderão ser frequentados os bares, os restaurantes e os areais das praias do país. O primeiro-ministro italiano,  Giuseppe Conte, afirmou:  "O lema deste ano será o seguinte: venham de férias a Itália". O governo tenta assim assegurar a sobrevivência de um setor que  representa cerca de 13% do PIB italiano.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.