Escolha as suas informações

Coronavirus. Filha da vítima mortal em França também está infetada
Mundo 4 2 min. 15.02.2020

Coronavirus. Filha da vítima mortal em França também está infetada

Coronavirus. Filha da vítima mortal em França também está infetada

Mundo 4 2 min. 15.02.2020

Coronavirus. Filha da vítima mortal em França também está infetada

A chinesa de 50 anos está internada em Paris, mas deve ter alta em breve. Há mais seis doentes hospitalizados no país e outros já tratados.

Há vários dias que o turista chinês, de 80 anos, que faleceu vítima do coronavírus estava “em estado grave”, contou este sábado a ministra da saúde francesa, Agnès Buzyn, numa conferência de imprensa, citada pelo jornal Le Parisien. O turista foi o primeiro doente a falecer em França e, em toda a Europa.

De acordo com esta governante, o doente tinha desenvolvido uma grave infecção pulmonar pelo novo coronavírus (COVID-19) e o seu estado de saúde “tinha-se deteriorado bastante e muito rapidamente”.

 Devido ao estado de saúde deste doente chinês, oriundo da província chinesa de Hubei, onde surgiu o surto da doença, os médicos já tinham estimado que existia “um risco de 70% deste paciente morrer", admitiu ao Le Parisien Yazdan Yazdanpanah, chefe do serviço de doenças infeciosas do hospital Bichat, em Paris. 


Última hora. França anuncia primeira morte por coronavírus
Esta é também a primeira vítima mortal na Europa. Trata-se de um turista chinês que estava a passar férias no país.

Este médico garantiu que "tudo foi feito para salvar o paciente", mas devido à idade e à gravidade da infeção não foi possível.

Também a filha deste doente, falecido sexta-feira à noite, foi contaminada com o novo coronavírus e está internada no mesmo hospital. Contudo, de acordo com este especialista, o seu estado “não inspira cuidados” e deverá ter alta em breve.

Atuamente, estão internados em França seis doentes infetados com o novo coronavírus mas a sua "condição não inspira qualquer preocupação", assegurou a ministra da saúde.

Quatro pacientes com alta

"Tivemos onze casos confirmados na França, quatro pacientes tiveram alta, três dos quais anunciados esta semana, um quarto paciente, o médico que estava hospitalizado no Pitié-Salpêtrière, também teve alta [na sexta-feira], portanto, houve quatro doentes tratados e com alta hospitalar", enumerou Agnès Buzyn.

Esta epidemia detetada em dezembro, na província de Hubei, na China, já contaminou mais de 66 mil pessoas e fez mais de 1500 mortos no país onde apareceu. Fora da China já há casos de infeção confirmados em cerca de trinta países. Na sexta-feira foi confirmado um primeiro caso da doença no continente africano.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Rockhal e LuxExpo abrem portas à pandemia
Além da sala de espetáculos de Esch-sur-Alzette, a LuxExpo também vai reforçar a capacidade de resposta dos quatro hospitais luxemburgueses destacados para o combate ao novo coronavírus. As termas de Mondorf vão ser readaptadas tal como o Däichhal em Ettelbruck.
Imagem do exercício antiterrorista que se realizou hoje na Rockhal (Belval) em 2019
Há mais de 100 mil casos de infeção pelo novo coronavírus
O número total de infetados com Covid-19 já superou os 100 mil infetados em todo o mundo. Depois de registar a primeira morte associada ao vírus, o Reino Unido continua em alerta máximo. Sem nenhum caso de infeção, a Bulgária decidiu fechar as escolas.