Escolha as suas informações

Coronavírus. Número de mortos na China sobe para 26 e há mais de 800 infetados
Mundo 2 min. 24.01.2020

Coronavírus. Número de mortos na China sobe para 26 e há mais de 800 infetados

Coronavírus. Número de mortos na China sobe para 26 e há mais de 800 infetados

FOTO: AFP
Mundo 2 min. 24.01.2020

Coronavírus. Número de mortos na China sobe para 26 e há mais de 800 infetados

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Autoridades chinesas estendem quarentena a mais zonas e constroem hospital para travar propagação do vírus.

 O número de vítimas mortais resultantes da infeção com o novo coronavírus continua a aumentar. Os últimos dados da Comissão Nacional de Saúde  apontam para 26 mortos, na China, 830 pessoas infetadas e mais de mil casos suspeitos.

A 26ª. vítima mortal morreu numa região a mais de 1.800 quilómetros da cidade de Wuhan, o epicentro do vírus, na província de Heilongjiang, na fronteira com a Rússia, segundo afirmaram as autoridades locais à agência de notícias France-Presse (AFP) .


Coronavírus. Cinco cidades chinesas encerradas para prevenção de contaminação
Depois do encerramento de Wuhan, capital da província de Hubei e possível local da origem do surto de coronavírus, o governo Chinês mandou colocar sob quarentena mais quatro cidades, numa tentativa de conter propagação do vírus.

Para conter a propagação do vírus, que origina pneumonias virais e é transmissível entre humanos, as autoridades chinesas alargaram o perímetro da quarentena. Segundo a AFP, são agora 13 as cidades fechadas e 41 milhões de pessoas isoladas. 

Novo hospital em Wuhan em fevereiro

Entretanto, a região metropolitana de Wuhan, onde se presume terá tido origem o surto do novo coronavírus, está a construir um hospital especial, de 25.000 metros quadrados, para acolher pacientes infetados.

Esse hospital, avançam a agência de notícias estatal chinesa Xinhua, estará preparado para acomodar 1.000 camas. O objetivo é que nestas instalações fiquem reunidos os recursos médicos para fornecer tratamento isolado e adequado aos pacientes diagnosticados com o vírus.


Luxemburgo prepara-se para o surto de coronavírus
Governo já ativou procedimentos para prevenir possível impacto do vírus que já matou 18 pessoas na China e deixa recomendações para os viajantes

As obras do novo hospital começaram esta quinta-feira e abertura está prevista para dia 3 de fevereiro. Para já, as pessoas infetadas com coronavírus estão a ser tratadas em vários hospitais e em 61 clínicas em Wuhan.

OMS em alerta mas sem declarar emergência global

Apesar dos números de vítimas e pessoas atingidas continuar a aumentar, a Organização Mundial de Saúde (OMS) mantém a decisão tomada esta quinta-feira de não declarar por enquanto emergência global.

O organismo voltou a considerar prematuro lançar esse alerta, mas reconheceu a urgência na China e garantiu que acompanha em pormenor o evoluir da situação e está em alerta permanente, não excluindo nova reunião para proceder à sua reavaliação.

Portugal atendeu três casos suspeitos

Em Portugal, a Linha Saúde 24 recebeu três chamadas de utentes oriundos da China, segundo avança a TVI24. 

Citada pelo mesmo canal, a Direção- Geral da Saúde confirma os casos, mas esclarece foram apenas suspeitas, não se verificando a infeção com o coronavírus.

A diretora-geral da saúde, Graça Freitas, garantiu que Portugal está a tomar todas as medidas preventivas e estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde para conter a doença e admitiu que "se o risco escalar", as autoridades estão preparadas para também "escalar as medidas".


Notícias relacionadas

Coronavírus. Primeiro caso registado na Bélgica
As autoridades da Bélgica confirmaram hoje o primeiro caso no país do novo coronavírus (2019-nCoV) numa pessoa que foi repatriada da cidade chinesa de Wuhan, foco de um surto da doença, que já matou 426 pessoas.