Escolha as suas informações

Coronavírus. Falsos enfermeiros assaltam idosos em casa
Mundo 8 4 min. 11.03.2020

Coronavírus. Falsos enfermeiros assaltam idosos em casa

Coronavírus. Falsos enfermeiros assaltam idosos em casa

Mundo 8 4 min. 11.03.2020

Coronavírus. Falsos enfermeiros assaltam idosos em casa

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Em Espanha, a polícia alerta para ladrões que passam por profissionais de saúde e esvaziam casas e agridem moradores. Em França e Portugal milhares de máscaras já foram roubadas de hospitais. É mais um lado negro da pandemia.

Em situações de crise, como a que se vive agora com a pandemia do novo coronavírus, há sempre quem se aproveite da pior forma para beneficiar das fragilidades e do medo das populações. A crise causada pela doença do Covid-19 que assola o planeta também já está a ser feita de assaltos a casas de idosos, em Espanha, roubos informáticos em Itália e de milhares de máscaras de proteção  nos hospitais portugueses e franceses.

 Em Espanha, vários casais de idosos têm sido assaltados nas suas moradias por indivíduos que tocam à porta identificando-se como médicos, enfermeiros ou funcionários da Cruz Vermelha. Segundo anunciam estão a ir de casa em casa para colher amostras dos residentes para realizar os testes para deteção de infeção pelo novo coronavírus, ou noutras vezes para desinfetar a habitação e prevenir o contágio.

Os alvos são sempre pessoas idosas que sem desconfiar os deixam entrar acabando por ser assaltadas e nalguns casos agredidas, como noticia a imprensa espanhola.

Perante estes casos, a polícia espanhola já tem a circular alertas para a população avisando que nenhum dos organismos a que dizem pertencer os assaltantes anda a recolher amostras de casa em casa, e para as pessoas não abrirem a porta.

Assaltantes disfarçados de médicos

"Nós informamos que, como resultado do vírus que está afetar toda a população, há pessoas sem coração sem escrúpulos que se apresentam como profissionais de saúde, à porta das pessoas, dizendo que foram enviadas para fazer testes de coronavírus e que até desinfetam sua casa", alerta a polícia citada pelo jornal El Espanhol. Também a Cruz Vermelha lançou um aviso à população, através de um comunicado distribuído por alguns bairros da capital espanhola.


Covid-19. Espanha conta 47 mortos e 2002 casos positivos
Espanha regista 47 mortos provocados pelo novo coronavírus (+11) e 2.002 pessoas estão infetadas (+363), a maior parte na região de Madrid, segundo a atualização dos números feita pelo Ministério da Saúde espanhol.

“Não é verdade, a Saúde não está a enviar funcionários a vossa casa. (...) É uma farsa, são ladrões." Na nota, os moradores são aconselhados a notificarem imediatamente a polícia caso lhes batam à porta ou conheçam situações idênticas, indica o mesmo jornal.

Piratas informáticos

Em Itália, piratas informáticos também se estão a aproveitar da pandemia para transferir dinheiro ilegalmente de contas bancárias pedindo os dados secretos aos italianos menos atentos.

Em França e Portugal, há hospitais a serem assaltados tendo já sido roubadas milhares de máscaras de proteção.

11 mil máscaras roubadas de hospitais

 Em poucos dias, foram roubadas 11 mil máscaras e 1400 frascos de gel hidroalcoólico de vários estabelecimentos AP dos Hôpitaux de Paris (AP-HP), na capital francesa e em Marselha. Neste momento e apesar dos especialistas garantirem que as máscaras não são eficazes no dia a dia, a não ser junto de pessoas contaminadas, elas são bastante procuradas. Farmácias de toda a Europa, nomeadamente em França, apresentam ruturas de stock.

 Pelo menos, 8200 máscaras de proteção e cirúrgicas e 1200 frascos de soluções hidroáalcoólicas desapareceram dos AP-HP. Destas, duas mil foram levadas num único fim-de-semana do Hospital Bichat, a norte de Paris, indica um relatório dos HP citado pelo jornal francês Le Figaro. Estes hospitais fizeram queixa à polícia e o governo francês foi obrigado a tomar medidas.

As máscaras levadas foram sobretudo máscaras cirúrgicas, as que um doente deve usar para evitar contagiar outras pessoas, e também máscaras FFP2, as que oferecem uma maior proteção. Os sindicatos franceses apelaram ao governo para equipar todos os estabelecimentos de saúde com estas máscaras para os profissionais de saúde utilizarem e assim prevenirem a contaminação pelo novo coronavírus. Emmanuel Macron aceitou o pedido e abasteceu todos os centros e hospitais com este material de proteção.

Roubo no Hospital de Elvas

Em Portugal, também o Hospital de Santa Luzia, em Elvas, apresentou queixa de um roubo de máscaras de proteção no passado fim-de-semana.


Coronavírus. Lavar as mãos é fundamental. A máscara é dispensável
Especialista explica porque não é preciso usar máscara, no dia a dia, só em casos especiais, e como é que as mãos são fonte de maior contágio.

As máscaras levadas encontravam-se guardadas nos serviços de Cirurgia, Ortopedia e Internamento. Para aceder a estes serviços é necessário um código de acesso.

Segundo o Correio de Manhã o Hospital ficou sem nenhum deste equipamento à exceção de umas sobras armazenadas e outras pertencentes ao hospital de dia, onde se realizam os tratamentos oncológicos. O Hospital já abriu um inquérito.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas