Escolha as suas informações

Coronavírus. Dez casos confirmados em cruzeiro no Japão com mais de 3000 pessoas a bordo
Mundo 05.02.2020

Coronavírus. Dez casos confirmados em cruzeiro no Japão com mais de 3000 pessoas a bordo

Coronavírus. Dez casos confirmados em cruzeiro no Japão com mais de 3000 pessoas a bordo

Foto: AFP
Mundo 05.02.2020

Coronavírus. Dez casos confirmados em cruzeiro no Japão com mais de 3000 pessoas a bordo

Autoridades japonesas mantêm navio com mais de 3700 passageiros sob quarentena desde segunda-feira. Testes realizados a bordo confirmaram infeção em, pelo menos, 10 passageiros.

Um navio de cruzeiro com mais 3,700 passageiros, que foi colocado sob quarentena pelas autoridades do Japão, na segunda-feira, 3 de fevereiro, tem 10 pessoas infetadas com o coronavírus.

A decisão de procurar casos de contaminação a bordo tinha sido tomada, pelas autoridades, depois de se saber que a pneumonia viral tinha sido detetada, em Hong Kong, num antigo passageiro deste navio.  

Alguns passageiros do navio "Diamond Princess" apresentaram sintomas, como febre, e os testes realizados a bordo confirmaram que, pelo menos 10 estão contaminados com o coronavírus, segundo anunciaram as autoridades de saúde japonesas.


Organização dos Jogos Olímpicos "muito preocupada" com possível impacto do coronavírus
O responsável máximo da organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 mostrou-se hoje "muito preocupado" devido à propagação do novo coronavírus chinês e o possível impacto no evento desportivo.

O navio já tinha estado em quarentena no sábado passado em Naha, na ilha de Okinawa, no sul do Japão. Depois da descoberta do coronavírus num homem de 80 anos que desembarcou em Hong Kong, no final de janeiro, o Japão decidiu manter os passageiros sob quarentena.

Esta terça-feira, o ministro da Saúde, Katsunobu Kato, afirmou ao parlamento que os testes de coronavírus seriam aplicados não só a pessoas que apresentassem sintomas, mas também a quem tivesse estado em contacto próximo com aquele passageiro infetado.


#IAmNotAVirus. Há um movimento global contra a xenofobia em tempos de surto mundial
O grito contra a discrimanação está a circular nas redes sociais em várias línguas.

O número de vítimas mortais provocadas pelo novo coronavírus subiu esta quarta-feira para 490, com 64 mortes registadas na China nas últimas 24 horas.

De acordo com as autoridades chinesas, o número total de pessoas infetadas com o novo coronavírus, detetado em dezembro de 2019 na cidade de Wuhan, aumentou para 24.324.


Notícias relacionadas