Escolha as suas informações

Coreias abrem embaixada conjunta

Coreias abrem embaixada conjunta

Foto: AFP
Mundo 14.09.2018

Coreias abrem embaixada conjunta

Decisão é mais um sinal do desanuviamento na relação entre Pyongyang e Seul.

Num sinal claro de cada vez maior aproximação, Coreia do Norte e Coreia do Sul vão abrir hoje uma espécie de embaixada comum do lado norte da zona desmilitarizada que separa os dois países com o objetivo de estabelecer comunicação "24 horas por dia, 365 dias por ano", deixando para trás a restrição apenas a contactos telefónicos, segundo informações divulgadas por Baik Tae-hyun, porta-voz do ministério sul-coreano da unificação. O espaço situa-se em Kaesong, a cerca de 60 quilómetros de Seul e a 140 de Pyongyang, passando a decorrer reuniões semanais entre representantes das duas Coreias.

Na próxima semana, os líderes Kim Jong-un e Moon Jae-in vão encontrar-se pela terceira vez este ano, depois das reuniões de abril e maio em Panmunjom, mas desta vez em Pyongyang.

O encontro será mais uma ocasião para que as duas Coreias analisem a desnuclearização da península, depois de o assunto ter sido debatido na cimeira entre Kim Jong-un e Donald Trump, realizado a meio de junho em Singapura. O líder norte-coreano, que abordou pela primeira vez um calendário sobre o assunto, coincidindo com o final do mandato de Trump, em 2021, enviou também uma missiva ao chefe de Estado norte-americano com a solicitação de uma segunda cimeira ainda este ano.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Trump não exclui que cimeira com Kim possa ser adiada
O Presidente norte-americano, Donald Trump, disse hoje pensar que a sua aguardada cimeira com o seu homólogo norte-coreano, Kim Jong-un, "poderá não se realizar" como está previsto, a 12 de junho, em Singapura, mas "talvez depois".
US President Donald Trump bids farewelll to South Korea's President Moon Jae-in (R) after meetings at the White House on May 22, 2018 in Washington, DC.
Donald Trump welcomed South Korea's president to the White House Tuesday, a high stakes and potentially testy meeting that could decide whether the US leader's much-vaunted summit with Kim Jong Un goes ahead. / AFP PHOTO / Mandel Ngan