Escolha as suas informações

Coreia do Sul e EUA vão continuar esforços para realizar cimeira com Coreia do Norte
EUA e Coreia do Sul continuam a trabalhar para realizar a cimeira

Coreia do Sul e EUA vão continuar esforços para realizar cimeira com Coreia do Norte

Foto: KIM MIN-HEE / POOL
EUA e Coreia do Sul continuam a trabalhar para realizar a cimeira
Mundo 20.05.2018

Coreia do Sul e EUA vão continuar esforços para realizar cimeira com Coreia do Norte

Os presidentes da Coreia do Sul e dos Estados Unidos acordaram hoje continuar com os esforços para realizar a histórica cimeira com a Coreia do Norte, depois de o regime de Pyongyang ter ameaçado cancelar o encontro.

Segundo um comunicado da presidência de Seul, os presidentes Moon Jae-in e Donald Trump conversaram ao telefone, durante 25 minutos, para analisarem os últimos desenvolvimentos da Coreia do Norte em relação à cimeira prevista para 12 de junho, em Singapura.

Moon e Trump concordaram em continuar a trabalhar em estreita colaboração para garantir que o encontro se realize e seja um êxito, adiantou a mesma fonte.

A 15.ª conversa telefónica entre Moon e Trump aconteceu depois de o regime de Pyongyang ter ameaçado cancelar o histórico encontro entre os líderes norte-coreano e norte-americano, por causa das exigências unilaterais de Washington em relação ao programa de desnuclearização da Península da Coreia.

O chefe do executivo de Seul estará em Washington nesta semana para se reunir com Trump e "fazer a ponte", a três semanas daquela que, se acontecer, será a primeira cimeira entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte.

Na quarta-feira, Pyongyang cancelou uma reunião de alto nível com Seul, argumentando que a Coreia do Sul e os Estados Unidos estavam a realizar manobras conjuntas que parecem um ensaio para invadir o território norte-coreano, apesar de terem recebido autorização e visto das autoridades norte-coreanas.

Horas mais tarde, o regime de Kim Jong-un assegurou que também a cimeira com Trump estava em perigo face às pressões dos Estados Unidos em torno do modelo de desnuclearização que querem impor à Coreia do Norte, baseado no que foi usado na Líbia.

Até agora cordial e construtiva, a postura do regime de Pyongyang deu uma reviravolta, face à qual a Coreia do Sul, que tem sido o grande artífice da anunciada cimeira, decidiu apostar na mediação para garantir a realização do encontro.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Trump não exclui que cimeira com Kim possa ser adiada
O Presidente norte-americano, Donald Trump, disse hoje pensar que a sua aguardada cimeira com o seu homólogo norte-coreano, Kim Jong-un, "poderá não se realizar" como está previsto, a 12 de junho, em Singapura, mas "talvez depois".
US President Donald Trump bids farewelll to South Korea's President Moon Jae-in (R) after meetings at the White House on May 22, 2018 in Washington, DC.
Donald Trump welcomed South Korea's president to the White House Tuesday, a high stakes and potentially testy meeting that could decide whether the US leader's much-vaunted summit with Kim Jong Un goes ahead. / AFP PHOTO / Mandel Ngan