Escolha as suas informações

Coreia do Sul e EUA disparam quatro mísseis após lançamento norte-coreano
Mundo 2 min. 05.10.2022
Tensão

Coreia do Sul e EUA disparam quatro mísseis após lançamento norte-coreano

Tensão

Coreia do Sul e EUA disparam quatro mísseis após lançamento norte-coreano

Foto: Ministério da Defesa da Coreia do Sul/AFP
Mundo 2 min. 05.10.2022
Tensão

Coreia do Sul e EUA disparam quatro mísseis após lançamento norte-coreano

Lusa
Lusa
Lançamentos são uma resposta ao disparo de um míssil balístico da Coreia do Norte sobre o Japão na terça-feira.

A Coreia do Sul e os Estados Unidos lançaram esta quarta-feira quatro mísseis superfície-superfície em direção ao mar do Japão, um dia depois da Coreia do Norte ter disparado um míssil balístico, divulgou a agência de notícias sul-coreana Yonhap.

Estes lançamentos são uma resposta ao disparo de um míssil balístico da Coreia do Norte sobre o Japão na terça-feira, o primeiro em cinco anos, segundo militares sul-coreanos citados pela Yonhap.

O projétil lançado por Pyongyang sobrevoou o norte do arquipélago japonês, o que fez com que o sistema de alerta civil fosse ativado na região, recomendando que a população se refugiasse de um possível impacto.

Segundo o governo do Japão, o míssil é o que percorreu a maior distância até hoje de todos os testados pela Coreia do Norte, com uma altura máxima próxima de 1.000 quilómetros e uma distância final de 4.600 quilómetros.

O projétil caiu nas águas do Pacífico e fora do espaço económico exclusivo do Japão, segundo o Ministério da Defesa.

Os Estados Unidos solicitaram esta terça-feira que o Conselho de Segurança da ONU se reúna de urgência na quarta-feira, para abordar este novo lançamento norte-coreano.

O novo lançamento norte-coreano ocorre depois que Tóquio, Washington e Seul terem realizado, na semana passada, manobras conjuntas no mar do Japão, nas quais participou o porta-aviões norte-americano USS "Ronald Reagan".

Este tipo de testes com armas de longo alcance capazes de carregar ogivas nucleares é proibido por resoluções do Conselho de Segurança da ONU, que costuma reunir-se sempre que Pyongyang realiza um teste.

Em maio passado, os Estados Unidos propuseram endurecer as sanções internacionais contra a Coreia do Norte em resposta aos seus repetidos testes de armas, mas Rússia e China vetaram a iniciativa.

Estados Unidos, Japão e NATO condenaram esta terça-feira o disparo pela Coreia do Norte de um míssil balístico sobre o Japão, comprometendo-se a coordenar uma resposta multilateral à provocação do regime do Presidente Kim Jong-un.

A Casa Branca indicou que os três estados estão a preparar uma "resposta robusta" ao lançamento do míssil balístico.

Também o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, condenou o lançamento de um míssil balístico norte-coreano sobre o Japão, classificando o ato de uma "agressão injustificada".

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O exército dos Estados Unidos enviou hoje dois bombardeiros B-1B para realizar manobras com a força aérea sul-coreanas na Península da Coreia, num novo sinal de advertência após o mais recente ensaio de míssil norte-coreano, informou Seul.
Les forces sud-coréennes et américaines ont tiré de la péninsule plusieurs missiles de courte portée qui se sont abattus en mer du Japon.