Escolha as suas informações

COP25. Líderes mundiais 'decidem' futuro climático do planeta na próxima semana
Mundo 29.11.2019

COP25. Líderes mundiais 'decidem' futuro climático do planeta na próxima semana

COP25. Líderes mundiais 'decidem' futuro climático do planeta na próxima semana

AFP
Mundo 29.11.2019

COP25. Líderes mundiais 'decidem' futuro climático do planeta na próxima semana

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
Meia centena de líderes mundiais vão estar presentes na segunda-feira na abertura da Cimeira sobre Alterações Climáticas de Madrid, numa cerimónia presidida por Pedro Sánchez e António Guterres e onde Portugal estará representado pelo primeiro-ministro, António Costa.

Segundo comunicado do Governo espanhol, ao todo são esperadas delegações de 196 países, assim como os mais altos representantes da União Europeia e várias instituições internacionais, o que pressupõe “a totalidade dos países do mundo”.

O chefe do governo espanhol, Pedro Sánchez, acompanhado pelo secretário-geral das Nações Unidas, o português António Guterres, vão presidir à sessão de abertura na segunda-feira da 25.ª Conferência das Partes (COP25) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, que decorrerá até 13 de dezembro.

Madrid destaca que vão estar presentes “uma quinzena” de primeiros-ministros europeus, entre os quais os de “França e Portugal”, países vizinhos de Espanha, e da América Latina virão o presidente argentino, Mauricio Macri, e o equatoriano, Lenin Moreno.

Dos Estados Unidos, país que “anunciou sua retirada” do Acordo de Paris sobre redução de emissões de gases com efeito de estufa, vai estar uma delegação de 16 deputados e senadores, chefiada pela presidente da Câmara dos Representantes (deputados), Nancy Pelosi.

Estarão igualmente presentes os principais representantes de instituições internacionais, como a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a União Europeia.

A COP25 será a estreia internacional da nova Comissão Europeia, presidida por Ursula Von der Leyen, bem como a do novo Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, que tomam posse dos respetivos cargos no domingo, 01 de dezembro, um dia antes de se deslocarem a Madrid.

Esta 'cimeira do clima' estava inicialmente prevista para se realizar no Chile, mas no final de outubro o governo chileno decidiu cancelar esse evento alegando não haver condições devido a um movimento de contestação interna e de agitação civil.

O Governo espanhol avançou com a proposta de organizar a grande conferência anual sobre Alterações Climáticas e conseguiu ter tudo pronto para a sua inauguração na segunda-feira, em Madrid, apesar de a presidência da reunião continuar a pertencer ao Chile.

Lusa


Notícias relacionadas

Madrid. Última chamada para salvar o planeta
Começou hoje em Madrid a Cimeira do Clima que dura até 13 de dezembro e que pretende concretizar e alargar os objetivos do Acordo de Paris para defender um planeta que se encaminha para um aumento da temperatura média de 3,5ºC.