Escolha as suas informações

Conservadores alemães escolhem Armin Laschet para a corrida a chanceler
Mundo 20.04.2021

Conservadores alemães escolhem Armin Laschet para a corrida a chanceler

Conservadores alemães escolhem Armin Laschet para a corrida a chanceler

AFP
Mundo 20.04.2021

Conservadores alemães escolhem Armin Laschet para a corrida a chanceler

A CDU de Angela Merkel ratificou o seu apoio a Armin Laschet, presidente do partido, esta madrugada.

A guerra pela nomeação do cabeça de lista às eleições legislativas da Alemanha que se realizam em setembro chegou ao fim com a retirada de Markus Söder da corrida. A CDU de Angela Merkel ratificou o seu apoio a Armin Laschet, presidente do partido, esta madrugada. Foram precisas sete horas de reunião em que o executivo federal do partido conservador votou por videoconferência para decidir entre Laschet e Markus Söder, líder da CSU, o partido irmão na região da Baviera. Os dois políticos disputavam a candidatura numa batalha que estava a desgastar a imagem da CDU.

"Armin Laschet será o candidato", anunciou Markus Söder ao princípio da tarde desta terça-feira. Laschet falou duas horas mais tarde e agradeceu a Söder por se ter retirado e salientou que a disputa era o melhor exemplo de democracia. Também prometeu ao líder bávaro um "papel central" na campanha eleitoral e no futuro do país. "Agora trata-se de entrar na batalha eleitoral como uma equipa", acrescentou.

A retirada de Söder, que representa as posições mais direita  no partido, foi a única solução razoável para esta crise gerada pela luta entre os dois líderes. Laschet, que foi eleito presidente da CDU em janeiro, veria a sua autoridade desvalorizada se o líder bávaro encabeçasse a lista conservadora. Söder, por outro lado, pode regressar à Baviera e continuar a gerir o seu estado sem sofrer demasiadas consequências políticas. 

O semanário alemão Der Spiegel descreveu a luta como "fratricida" e na sua primeira página retratou os dois líderes com os rostos esmurrados como se tivessem participado num combate de pugilismo. Pouco mais de cinco meses antes das eleições, os conservadores não tinham nenhum candidato ou programa e isso era cada vez mais um problema quando outras forças já estavam adiantadas.

Os Verdes, que devem ser os principais adversários na corrida eleitoral, anunciaram na segunda-feira a candidata Annalena Baerbock, co-presidente do partido. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.