Escolha as suas informações

Comissão Europeia: Juncker diz que não se recandidata a presidente em 2019
Mundo 11.02.2017

Comissão Europeia: Juncker diz que não se recandidata a presidente em 2019

Comissão Europeia: Juncker diz que não se recandidata a presidente em 2019

Foto: AFP
Mundo 11.02.2017

Comissão Europeia: Juncker diz que não se recandidata a presidente em 2019

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, anunciou hoje em entrevista a uma rádio alemã que não vai candidatar-se a um segundo mandato em 2019.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, anunciou hoje em entrevista a uma rádio alemã que não vai candidatar-se a um segundo mandato em 2019.

Em 2014, "foi uma boa campanha eleitoral, mas não haverá segunda, dado que não me vou candidatar de novo", disse Juncker à Deutschlandfunk.

O antigo primeiro-ministro luxemburguês, de 62 anos, tornou-se presidente da Comissão Europeia em novembro de 2014, depois de ter presidido ao Eurogrupo, que reúne os ministros das Finanças da zona euro.

Juncker, que está a cumprir um mandato de cinco anos, poderia candidatar-se mais uma vez.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Juncker ao "Le Soir": Acordo com a Grécia foi alcançado devido "ao medo"
O presidente da Comissão Europeia (CE), Jean-Claude Juncker, afirmou na quinta-feira que "se evitou o pior" graças ao acordo alcançado com a Grécia para evitar a bancarrota daquele estado-membro da UE e a sua saída da zona euro. O luxemburguês foi mesmo mais longe e disse que o acordo foi conseguido devido ao "medo".
O presidente do executivo europeu pensa que "os europeus já não gostam da Europa". "A UE nasceu da vontade dos povos, mas converteu-se num projecto da elite, o que explica o abismo entre as opiniões públicas e a acção política", considera Juncker
"LuxLeaks": Juncker no epicentro do escândalo
O escândalo do "LuxLeaks" acontece na semana em Jean-Claude Junker deu início ao seu mandato de cinco anos à frente da Comissão Europeia. Juncker foi o primeiro-ministro do Luxemburgo nos últimos 18 anos, altura em que terá sido negociada a maior parte dos acordos fiscais agora revelados pelo ICIJ.