Escolha as suas informações

Com 95 anos, a atriz Gina Lollobrigida candidata-se às eleições italianas
Mundo 2 min. 16.08.2022
Itália

Com 95 anos, a atriz Gina Lollobrigida candidata-se às eleições italianas

Itália

Com 95 anos, a atriz Gina Lollobrigida candidata-se às eleições italianas

Foto: Mario Cartelli/SOPA Images
Mundo 2 min. 16.08.2022
Itália

Com 95 anos, a atriz Gina Lollobrigida candidata-se às eleições italianas

Telma MIGUEL
Telma MIGUEL
A lenda do cinema de Hollywood candidata-se ao Senado nas listas do Itália Soberana e Popular, um novo partido eurocético, que se opõe a enviar armas à Ucrânia.

Lollobrigida foi uma das mais famosas atrizes do cinema italiano que conquistaram Hollywood nos anos 50 e 60 - como Sophia Loren (87 anos) ou Claudia Cardinali (84 anos) – pelos seus talentos e beleza estrondosa. Hoje com 95 anos, Lollobrigida está há muito afastada dos ecrãs, mas decidiu que ainda tem vitalidade para voltar à ribalta e vai concorrer nas próximas eleições em setembro, opondo-se à política eurocêntrica e atlantista do recém demissionário primeiro ministro Mario Draghi.

Dizendo-se farta das "guerrilhas políticas", Lollobrigida vai concorrer ao Senado pelo recém-criado partido Itália Soberana e Popular (de direita e populista) que é contra "a aliança atlântica incentivadora da guerra" e que se opõe a enviar armas para a Ucrânia.

A um dos principais jornais italianos, o Corriere della Sera, Lollobrigida disse que se inspira na vida e exemplo de Mahatma Gandhi, um defensor da não-violência. A atriz acrescentou ainda que foi muito amiga da primeira mulher primeira-ministra da Índia, Indira Gandhi, filha do guru que se opôs à ocupação britânica. "Encontrava-me com ela sempre que vinha a Roma. Era uma mulher extraordinária", recordou.

Depois de terminar a carreira em Hollywood (participou em dezenas de filmes, entre os quais Salomão e Shiva), Lollobrigida passou a dividir o seu tempo entre a sua casa em Roma, e outra em Monte Carlo.

No final dos anos 70 dedicou-se ao fotojornalismo e conseguiu uma entrevista exclusiva com Fidel Castro, o então inacessível Presidente de Cuba. Fotografou também, entre outros, Paul Newman, Salvador Dalí, Audrey Hepburn e  a cantora de jazz Ella Fitzgerald. Em 2013 vendeu a sua enorme coleção de joias para doar cerca de cinco milhões de dólares para a pesquisa em terapias com células estaminais.  

Silvio Berlusconi também na corrida

Às eleições italianas de 25 de setembro concorrem neste momento 101 partidos, movimentos e listas. Mas até 22 de agosto ainda podem ser registados mais candidatos.

Para já é o Irmãos de Itália, uma coligação de extrema-direita, com raízes no fascismo italiano, liderada por Giorgia Meloni, que está à frente nas sondagens.

Também Silvio Berlusconi - antigo magnata dos media e primeiro-ministro italiano que ficou conhecido pelas suas festas 'bunga bunga' com sexo com menores e também pelas suas eventuais ligações à máfia e vários escândalos de corrupção - planeia concorrer a senador para "fazer toda a gente feliz".

Berlusconi é atualmente eurodeputado, sem estar inscrito em nenhum dos grandes grupos políticos do Parlamento Europeu. Fará 86 anos a 29 de setembro. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.