Escolha as suas informações

Colômbia: Ex-presidente Uribe vai ser julgado
Mundo 09.10.2019

Colômbia: Ex-presidente Uribe vai ser julgado

Colômbia: Ex-presidente Uribe vai ser julgado

Foto: AFP
Mundo 09.10.2019

Colômbia: Ex-presidente Uribe vai ser julgado

Bruno Carlos AMARAL DE CARVALHO
Bruno Carlos AMARAL DE CARVALHO
O Tribunal Supremo da Colômbia aceitou a acusação contra o ex-presidente Álvaro Uribe por fraude processual e manipulação de testemunhas. O também atual senador pode vir a ser acusado ainda por escutas ilegais, tráfico de drogas, homicídios, paramilitarismo e massacres.

O Tribunal Supremo da Colômbia aceitou a acusação contra Álvaro Uribe por fraude processual e manipulação de testemunhas e o atual senador e ex-presidente foi constituído arguido. 

O caso remonta a 2010 quando foi acusado pelo senador Iván Cepeda, numa comissão parlamentar, de estar envolvido, e outros familiares, com paramilitares e narcotraficantes que provocaram vários massacres ao longo do país durante décadas. Álvaro Uribe, que não era deputado, não assistiu à sessão mas nesse mesmo dia dirigiu-se ao Tribunal Supremo de Justiça e denunciou Iván Cepeda por abuso da sua função como deputado, por fraude processual e por calúnia agravada. De acordo com o ex-presidente, Cepeda teria mobilizado um conjunto de falsas testemunhas oferecendo-lhes benefícios penais, económicos, medidas cautelares e proteção fora do país a troco de que o acusassem de estar ligado ao paramilitarismo.

O Tribunal Supremo demorou seis anos para tomar uma decisão e, em fevereiro de 2018, concluiu que nenhuma das acusações contra Iván Cepeda era válida mas determinou que quem devia ser investigado por manipular testemunhas era Álvaro Uribe. Foi nesta terça-feira que, pela primeira vez na história, um ex-presidente colombiano enfrentou os juízes como arguido e na audiência que durou sete horas o tribunal considerou haver provas suficientes para o obrigar a estar presente em todas as fases do processo penal. 

Antes de terça-feira, Uribe tinha 56 queixas abertas pela acusação e 28 pelo Supremo Tribubal de Justiça e espera-se agora que seja investigado por outros crimes relacionados como escutas ilegais, tráfico de drogas, homicídios, paramilitarismo e massacres, entre outros.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas