Escolha as suas informações

Cinco pessoas mortas e mais de 40 detidas numa igreja na África do Sul
Mundo 11.07.2020

Cinco pessoas mortas e mais de 40 detidas numa igreja na África do Sul

Cinco pessoas mortas e mais de 40 detidas numa igreja na África do Sul

AFP
Mundo 11.07.2020

Cinco pessoas mortas e mais de 40 detidas numa igreja na África do Sul

Lusa
Lusa
O banho de sangue aconteceu perto de Joanesburgo e terá por base uma disputa entre os membros de uma igreja. As autoridades encontraram os cinco mortos "atingido a tiro" e "queimados. Cerca de 40 pessoas foram detidas.

Cinco pessoas morreram e mais de 40 foram detidas depois de hoje de manhã um grupo de cidadãos ter sido feito refém numa igreja perto de Joanesburgo, disseram as autoridades policiais sul-africanas.

A polícia e os militares que foram chamados ao local por causa de um homicídio na Igreja Pentecostal Internacional da Santidade, localizada em Zuurbekom, perto de Joanesburgo, encontraram um carro com quatro pessoas mortas, “atingidas a tiro e queimadas até à morte”, bem como um segurança morto a tiro numa outra viatura, disse a polícia num comunicado enviado à Associated Press (AP).

Outras seis pessoas ficaram feridas, lê-se no comunicado.

A polícia disse ainda ter resgatado homens, mulheres e crianças que foram mantidos como reféns e que, segundo as informações recolhidas até agora, moravam na igreja.

O comunicado não refere, no entanto, quantas pessoas foram resgatadas.

A polícia disse ainda que foram encontradas mais de 30 armas e que o ataque realizado por um grupo de pessoas armadas “poderia ter sido motivado por uma disputa” entre membros da Igreja Pentecostal Internacional da Santidade.

O comissário de polícia nacional sul-africana afirmou, por sua vez, no comunicado que a resposta das forças de segurança “evitou o que poderia ter sido um banho de sangue mais grave”.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.