Escolha as suas informações

Chefe do Governo da Escócia quer novo referendo sobre independência em 2020
Mundo 15.10.2019 Do nosso arquivo online

Chefe do Governo da Escócia quer novo referendo sobre independência em 2020

Chefe do Governo da Escócia quer novo referendo sobre independência em 2020

Foto: AFP
Mundo 15.10.2019 Do nosso arquivo online

Chefe do Governo da Escócia quer novo referendo sobre independência em 2020

A chefe do governo da Escócia e líder do Partido Nacionalista Escocês (SNP), Nicola Sturgeon, afirmou hoje que quer um novo referendo sobre a independência em 2020 e abrir negociações com Londres até ao fim do ano.

A ministra principal da Escócia e líder do Partido Nacionalista Escocês (SNP), Nicola Sturgeon, afirmou hoje que quer um novo referendo sobre a independência em 2020 e abrir negociações com Londres até ao fim do ano.

“A minha decisão é que o referendo se celebre no próximo ano. E estamos a preparar-nos. No próximo ano teremos completado os preparativos legislativos”, disse Sturgeon no discurso de encerramento do Congresso do Partido Nacionalista Escocês (SNP).

Sturgeon precisou que pedirá a Londres a transferência de competências necessárias para que o parlamento escocês possa legislar sobre a consulta.

“Posso confirmar hoje que, antes do final do ano, exigirei a transferência de poderes que assegure a legalidade de um referendo, para além de qualquer dúvida”, prosseguiu, fortemente aplaudida pelos delegados ao congresso que se reuniu em Aberdeen, noroeste da Escócia.

Sturgeon acrescentou que a Escócia deve focar-se na resposta a dar ao Governo de Londres se, como tem ameaçado, negar abrir negociações e dessa forma, sustentou, “negar aos escoceses a capacidade de decidir o seu próprio futuro”.

Cinquenta e cinco por cento dos escoceses recusaram a independência numa consulta popular realizada em 2014, mas no referendo de junho de 2016 sobre o ‘Brexit’, 62% votaram pela permanência do Reino Unido na União Europeia.

No referendo do ‘Brexit’, 52% dos britânicos votaram a favor da saída mas, na Escócia, 62% dos eleitores votaram pela permanência na UE.

Lusa

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Boris Johnson nega referendo sobre independência à Escócia
O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que lidera o processo de saída do Reino Unido da União Europeia rejeitou esta terça-feira formalmente o pedido do governo escocês para a realização de um novo referendo sobre a independência da Escócia este ano.
Maioria dos escoceses quer a independência
Uma sondagem da Lord Ashcroft Polls revela que 46% dos escoceses votariam pela independência contra 43% em sentido contrário. Há cinco anos, 55% dos eleitores rejeitaram a independência contra 45%.