Escolha as suas informações

Chanceler alemão para Putin. "A afirmação de que os nazis dominam na Ucrânia é falsa"
Mundo 13.05.2022
Guerra com a Ucrânia

Chanceler alemão para Putin. "A afirmação de que os nazis dominam na Ucrânia é falsa"

Vladimir Putin e Olaf Scholz
Guerra com a Ucrânia

Chanceler alemão para Putin. "A afirmação de que os nazis dominam na Ucrânia é falsa"

Vladimir Putin e Olaf Scholz
---Kay Nietfeld/dpa/AP/sputnik/d
Mundo 13.05.2022
Guerra com a Ucrânia

Chanceler alemão para Putin. "A afirmação de que os nazis dominam na Ucrânia é falsa"

Lusa
Lusa
O chanceler alemão, Olaf Scholz, pediu hoje ao chefe de Estado russo, Vladimir Putin, em contacto telefónico, um cessar-fogo na Ucrânia e rejeitou as acusações do Kremlin sobre o "nazismo" ucraniano.

"A afirmação de que os nazis dominam [na Ucrânia] é falsa", afirmou Scholz através da rede social Twitter, informando que manteve um contacto telefónico com Vladimir Putin nesta sexta-feira.

Por outro lado de acordo com uma nota oficial do governo de Berlim, o chanceler alemão recordou ao Presidente russo sobre a responsabilidade da Rússia no que diz respeito à produção e distribuição de alimentos a nível global "como consequência" da "guerra impulsionada pela Rússia".

Segundo Berlim, no contacto estabelecido pelo telefone, Scholz falou com Putin sobre a necessidade de se alcançar "o quanto antes" um cessar-fogo recordando as consequências da guerra na Ucrânia, sobretudo na cidade portuária de Mariupol.

Fontes oficiais russas disseram que Putin e Scholz debateram "por iniciativa da Alemanha" a situação humanitária na Ucrânia, no quadro da "operação militar russa" no país.

O Presidente russo expressou, de acordo com as mesmas fontes, "a lógica e os principais objetivos da 'operação militar especial' no sentido da defesa das 'repúblicas populares' do Donbass [leste da Ucrânia]", explicando também as "medidas tomadas para garantir a segurança da população civil" na região. 

O contacto foi estabelecido na mesma altura em que decorre, na Alemanha, a reunião dos Estados que fazem parte do G7, com a participação dos ministros dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia e da Moldova.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas