Escolha as suas informações

Cessar-fogo humanitário em Nagorno-Karabakh entrou em vigor
Mundo 2 min. 10.10.2020

Cessar-fogo humanitário em Nagorno-Karabakh entrou em vigor

Cessar-fogo humanitário em Nagorno-Karabakh entrou em vigor

AFP
Mundo 2 min. 10.10.2020

Cessar-fogo humanitário em Nagorno-Karabakh entrou em vigor

Lusa
Lusa
Apesar das explosões continuarem a soar no Cáucaso, a Arménia e o Azerbaijão acordaram um cessar-fogo, ao fim de duas semanas no enclave Nagorno-Karabakh.

A Arménia e o Azerbaijão acordaram um cessar-fogo humanitário na noite de sexta-feira, que entrou em vigor às 08:00 deste sábado, pondo fim a duas semanas de luta sangrenta no enclave separatista de Nagorno-Karabakh, informa a agência EFE.

O cessar-fogo entre arménios e azeris foi acordado em Moscovo, onde ficou definida uma troca de prisioneiros de guerra e de corpos de soldados mortos em combate, comprometendo-se ainda a iniciar "negociações substanciais" para chegar a um acordo "rápido" e pacífico para o conflito, refere a EFE.

Segundo a agência France Presse (AFP), a Arménia e o Azerbaijão concordaram num cessar-fogo após uma maratona de negociações que prosseguiu até o início da manhã de hoje em Moscovo, com mediação russa.

O Ministério da Defesa da Arménia informou também que ordenou às unidades militares de Karabakh que cessassem o fogo.

Embora as sirenes não tenham parado de soar na capital de Karabakh, Stepanakert, a situação está muito mais calma do que nos últimos dias, quando a cidade foi bombardeada pelo exército do Azerbaijão, acrescenta a EFE.

Segundo constatou a EFE, os poucos habitantes que não foram retirados estão ansiosos, mas céticos, já que não há plena confiança de que o cessar-fogo durará.

No restante do enclave, a luta continuou na noite passada e nas últimas horas na tentativa de ganhar posições antes do fim das hostilidades.

A Arménia e o Azerbaijão acusaram-se mutuamente de continuar a bombardear áreas civis na manhã de hoje, antes do cessar-fogo entrar em vigor para encerrar quase duas semanas de combates em torno do enclave separatista de Nagorno-Karabakh.

"Há poucos minutos, o Azerbaijão atingiu novamente áreas civis de Stepanakert com mísseis", disse no Twitter Artak Belgarian, o mediador desta autoproclamada república, citado pela AFP.

Um repórter da AFP ouviu duas explosões pela manhã, depois de a Arménia e de o Azerbaijão concordarem no cessar-fogo a começar às 08:00.

"As forças armadas arménias estão a bombardear pesadamente áreas povoadas em Geranboy, Terter, Agdam, Agjaberdi e Fizuli. O Azerbaijão está a assumir medidas recíprocas", disse o Ministério da Defesa do Azerbaijão em comunicado, citado pela AFP.

A dura luta nesta região do Cáucaso deixou centenas de mortos, milhares de desabrigados e reacendeu os temores de uma guerra que envolveria as potências regionais, Rússia e Turquia.

Nagorno-Karabakh, enclave do Azerbaijão apoiado pela Arménia, separou-se numa guerra que matou mais de 30.000 vidas no início dos anos 1990.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.