Escolha as suas informações

Cem dias a usar máscara. O primeiro pedido de Biden aos americanos quando assumir a presidência
Mundo 2 min. 04.12.2020

Cem dias a usar máscara. O primeiro pedido de Biden aos americanos quando assumir a presidência

Cem dias a usar máscara. O primeiro pedido de Biden aos americanos quando assumir a presidência

Foto: AFP
Mundo 2 min. 04.12.2020

Cem dias a usar máscara. O primeiro pedido de Biden aos americanos quando assumir a presidência

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
O Presidente eleito dos EUA diz estar também disponível para ser dos primeiros a tomar a vacina contra a covid-19 e vai reconduzir Anthony Fauci como conselheiro de saúde da Casa Branca e na equipa de combate à covid-19.

Joe Biden, o candidato vencedor das eleições para a presidência dos Estados Unidos da América, já deixou um apelo aos americanos para quando tomar posse como Presidente do país. O pedido é para que os seus concidadãos usem máscaras durante 100 dias, a partir do momento em que passar a ocupar a Casa Branca. 

Segundo o The Guardian, o apelo é visto como uma mensagem simbólica para tentar reduzir as taxas de infeção, nos EUA, onde o vírus ainda continua fora de controlo, e convencer um povo dividido quanto à sua utilização.


Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.
UE convida Joe Biden para cimeira presencial durante presidência portuguesa
Fontes europeias informaram que “o presidente do Conselho Europeu convidou os Estados Unidos para uma cimeira virtual e uma presencial na primeira metade de 2021”, durante a liderança portuguesa rotativa da UE.

Recorde-se que durante vários meses, e mesmo depois das recomendações da Organização Mundial de Saúde, o Presidente ainda em exercício, Donald Trump, desvalorizou o uso generalizado de máscaras.

Em entrevista à CNN, Biden disse ter falado com Anthony Fauci, imunologista responsável pela task-force de combate à covid-19, esta quinta-feira sobre a o uso das máscaras faciais. "É importante que o Presidente e a vice-presidente, definamos o padrão usando máscaras, mas além disso, vou emitir uma ordem permanente para que nos edifícios federais se tenha de usar máscara, assim como nos transportes interestaduais, aviões e autocarros", afirmou.

Na mesma entrevista, Biden anunciou que pediu a Anthony Fauci para fazer parte da sua equipa de combate à covid-19, quando entrar em funções como Presidente.

"Pedi-lhe para permanecer no papel que desempenhou para muitos presidentes, para ser o meu principal conselheiro médico e para fazer parte da equipa covid", afirmou.

Ex-presidentes em campanha pela vacinação

Contudo, não é só para o uso de máscaras que o Presidente eleito, Joe Biden, está empenhado em sensibilizar a população americana. 

Também a campanha para a vacinação contra a covid-19, assim que houver aprovação pelas entidades competentes, está a mobilizar as atenções do novo presidente, e não só.


Joe Biden anunciou as prioridades para os primeiro 100 dias da sua presidência
O futuro presidente norte-americano tenciona enviar ao Senado um projeto de lei que para proporcionar "um caminho para a cidadania a mais de 11 milhões de pessoas indocumentadas nos Estados Unidos".

Joe Biden e a vice-presidente eleita, Kamala Harris, comprometem-se a tomar a vacina contra o coronavírus o mais rapidamente possível quando as primeiras vacinas forem aprovadas pelos reguladores americanos.

Os dois responsáveis políticos juntam-se assim a outros ex-Presidentes dos EUA que já disseram que vão fazer o mesmo.

Bill Clinton, George W Bush e Barack Obama afirmaram que estariam dispostos a ser vacinados na televisão, assim que uma vacina fosse aprovada no país, dando o exemplo aos outros americanos de que a vacinação é segura.

"Penso que os meus três antecessores estabeleceram o modelo sobre o que deve ser feito", afirmou Biden, na entrevista à CNN. 

Questionado se estaria preparado para tomar a vacina do coronavírus antes de assumir o cargo de Presidente dos EUA, em janeiro de 2021, respondeu que "ficaria feliz em poder fazê-lo".

Até à data, Donald Trump não se manifestou publicamente sobre se irá ou não tomar a vacina contra a covid-19, assim que ela ficar disponível.



Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas