Escolha as suas informações

Caso Epstein. Ghislaine Maxwell detida pelo FBI
Mundo 2 min. 03.07.2020

Caso Epstein. Ghislaine Maxwell detida pelo FBI

Caso Epstein. Ghislaine Maxwell detida pelo FBI

DR
Mundo 2 min. 03.07.2020

Caso Epstein. Ghislaine Maxwell detida pelo FBI

A socialite inglesa, que muitas vítimas de Jeffrey Epstein acusam de participar nos esquemas de tráfico sexual do magnata, foi detida esta quinta-feira em New Hampshire, na costa leste dos Estados Unidos.

A notícia foi avançada pela NBC News. Maxwell foi acusada de ter participado na alegada rede de tráfico sexual de Epstein.

Fonte da procuradoria de Manhattan (Nova Iorque) citada pela imprensa afirmou que quatro das seis acusações são de "persuadir, induzir, atrair e coagir"raparigas menores, algumas com apenas 14 anos, a viajarem com o objetivo de realizar atos sexuais com Epstein, entre 1994 e 1997, e dois delitos de falso testemunho às autoridades, em 2016.


Multimilionário amigo de Trump detido por tráfico sexual de menores
Jeffrey Epstein que está acusado de criar uma rede para abusar de menores nas suas mansões tinha chegado a acordo com atual secretário do Emprego do governo Trump, em 2008, para evitar a prisão perpétua.

Segundo a justiça norte-americana, Epstein abusou sexualmente de dezenas de raparigas menores na sua mansão de Manhattan e nas suas residências em Palm Beach (Florida), Santa Fé (México) e Londres, criando uma rede que envolveu também abusos por terceiros.

Maxwell, além de ajudar a gerir as propriedades de Epstein, permitiu que este se estabelecesse em círculos da alta sociedade, onde se encontravam celebridades e importantes executivos de negócios, de acordo com o The New York Times.

É também acusada de ajudar a orquestrar a rede de tráfico sexual de Epstein, tratando de recrutar as raparigas e mulheres com quem este tinha relações. No entanto, o jornal norte-americano salienta que os dois terão tido uma relação amorosa quando se conheceram.

Em maio, a Netflix estreou a série documental "Jeffrey Epstein: Podre de Rico", que se baseia em entrevistas às vítimas do milionário — em que algumas visam o envolvimento direto de Ghislaine Maxwell em toda a operação.

Na série, as mulheres acusam Maxwell (e Epstein) de engendrar um esquema ao estilo de pirâmide, para se aproveitarem de jovens, muitas vezes a frequentar o ensino secundário e em situações financeiras e sociais muito vulneráreis. Uma das é Virgina Giuffre.


Alegada vítima do príncipe André. "O suor dele era tanto, como se estivesse a chover"
Virginia Roberts Giuffre deu uma entrevista à BBC na passada segunda-feira, 2, e pediu ajuda aos britânicos que a apoiem neste processo. "Isto não é uma história sexual sórdida. Isto é uma história sobre tráfico humano".

Giuffre acusou Epstein de a traficar, em 2001, oferecendo-a ao príncipe André, filho da rainha Isabel II, com quem teve relações sexuais três vezes. Na sua versão, contou que foi levada por Ghislaine Maxwell para uma discoteca em Londres, onde tudo terá começado. Na altura, tinha 17 anos.

Porém, o príncipe André nega as acusações e diz não se lembrar de ter tirado uma fotografia com Virginia Giuffre, apesar de haver uma imagem a circular em que os dois aparecem juntos.

Maxwell, de 58 anos, é a filha mais nova do falecido magnata editorial britânico Robert Maxwell. O seu paradeiro era desconhecido desde que Epstein foi preso em julho de 2019.

Jeffrey Epstein, 66 anos, investidor em fundos especulativos, foi formalmente acusado de abuso sexual de menores e tráfico sexual de menores em julho de 2019.

Menos de um mês depois, a 10 de agosto de 2019, o milionário foi encontrado morto na cela, numa prisão de Nova Iorque, no que as autoridades concluíram ter sido suicídio. A morte levou ao arquivamento do processo judicial, mas permanecem abertos processo cíveis.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas