Escolha as suas informações

Campanha para a reeleição de Trump já recolheu mais de 26 milhões de euros
Mundo 15.04.2019

Campanha para a reeleição de Trump já recolheu mais de 26 milhões de euros

Campanha para a reeleição de Trump já recolheu mais de 26 milhões de euros

Foto: AFP
Mundo 15.04.2019

Campanha para a reeleição de Trump já recolheu mais de 26 milhões de euros

Montante foi reunido no primeiro trimestre deste ano.

A campanha para a reeleição do Presidente norte-americano em 2020 recolheu mais de 30 milhões de dólares (26,5 milhões de euros) no primeiro trimestre do ano, de acordo com dados fornecidos à agência de notícias Associated Press.

O resultado eleva o montante da campanha para 40,8 milhões de dólares, um valor sem precedentes angariado nesta fase prematura da campanha de Donald Trump.

A organização da campanha informou que 99% das doações corresponderam a 200 dólares ou menos, com uma doação média de 34 dólares.

Por seu lado, o Comité Nacional Republicano arrecadou 45,8 milhões de dólares nos primeiros três meses do ano, segundo a Associated Press.

Combinado, o esforço pró-Trump reporta agora a 82 milhões de dólares no banco, com 40,8 milhões pertencentes apenas à campanha.

Enquanto o seu antecessor, Barack Obama, começou a recolher fundos para a sua reeleição apenas a partir do terceiro ano do mandato, Trump apresentou a documentação necessária para se candidatar à sua reeleição no mesmo dia em que entrou na Casa Branca, e tem estado envolvido no financiamento da sua campanha desde meados de 2017.

Entre os democratas, o dinheiro divide-se por um vasto grupo de candidatos: o senador norte-americano Bernie Sanders liderou o campo democrático no primeiro trimestre, angariando mais de 18 milhões de dólares, seguido por Kamala Harris, com 12 milhões de dólares, e Beto O'Rourke, com 9,4 milhões de dólares.

Bernie Sanders foi já candidato à nomeação democrata para a Presidência dos Estados Unidos, em 2016, corrida que acabaria por ser ganha pela ex-senadora e ex-secretária de Estado Hillary Clinton, que perdeu as eleições para Donald Trump.

Lusa

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Morreu o herói republicano que não podia com Trump
O senador norte-americano John McCain morreu no sábado com 81 anos, vítima de um cancro no cérebro. Piloto de caça, prisioneiro no Vietname quando o seu avião foi abatido, foi recebido como um herói quando foi libertado. Sobre ele escreveu no Twitter Donald Trump: "não acho que seja um herói, para mim os heróis não se deixam apanhar".
EUA: Clinton e Sanders em confronto por causa da saúde
Os aspirantes a candidatos democratas nas presidenciais norte-americanas voltaram na quinta-feira à noite (esta madrugada no Luxemburgo) a encontrar-se num debate em que entraram em confronto devido ao tem da saúde, com Hillary Clinton a acusar Bernie Sanders de fazer propostas irrealistas e dispendiosas.
MILWAUKEE, WI - FEBRUARY 11: Democratic presidential candidates Senator Bernie Sanders (L) and Hillary Clinton participate in the PBS NewsHour Democratic presidential candidate debate at the University of Wisconsin-Milwaukee on February 11, 2016 in Milwaukee, Wisconsin.The debate is the final debate before the Nevada caucuses scheduled for February 20.   Win McNamee/Getty Images/AFP
== FOR NEWSPAPERS, INTERNET, TELCOS & TELEVISION USE ONLY ==