Escolha as suas informações

Cameron e oposição chegam a acordo sobre referendo para ficar ou sair da UE
Mundo 24.05.2015 Do nosso arquivo online
Reino Unido

Cameron e oposição chegam a acordo sobre referendo para ficar ou sair da UE

O primeiro-ministro conservador David Cameron (à direita) quer organizar um referendo sobre a saída do Reino Unido da UE. O trabalhista Ed Miliband (à esquerda) aceita o referendo, mas vai defender a permanência no seio da União
Reino Unido

Cameron e oposição chegam a acordo sobre referendo para ficar ou sair da UE

O primeiro-ministro conservador David Cameron (à direita) quer organizar um referendo sobre a saída do Reino Unido da UE. O trabalhista Ed Miliband (à esquerda) aceita o referendo, mas vai defender a permanência no seio da União
Mundo 24.05.2015 Do nosso arquivo online
Reino Unido

Cameron e oposição chegam a acordo sobre referendo para ficar ou sair da UE

A oposição trabalhista no Reino Unido vai apoiar a proposta do primeiro-ministro David Cameron para um referendo sobre a União Europeia, apelando ao voto na permanência na UE, revela a edição de domingo do jornal Sunday Times.

A oposição trabalhista no Reino Unido vai apoiar a proposta do primeiro-ministro David Cameron para um referendo sobre a União Europeia, apelando ao voto na permanência na UE, revela a edição de domingo do jornal Sunday Times.

"O povo britânico quer expressar-se sobre a adesão da Grã-Bretanha à União Europeia (...), portanto, o Labour apoiará o referendo agora", disse a responsável do partido, Harriet Harman e ainda o porta-voz para os Negócios Estrangeiros, Hilary Benn, citados pelo semanário.

"O Partido Trabalhista não quer a Grã-Bretanha fora da União Europeia acidentalmente. Faremos campanha para a nossa manutenção na UE", acrescentaram os responsáveis dos trabalhistas.

Durante a campanha eleitoral, os trabalhistas defenderam a oposição à realização do referendo, advertindo contra a incerteza económica que iria criar.

O primeiro-ministro David Cameron, que venceu com surpreendente maioria absoluta na Câmara dos Comuns, anunciou que gostaria de ver a realização do referendo até 2017.

O anúncio deve ser feito na quarta-feira pela rainha Isabel II num discurso no Parlamento.

O primeiro-ministro disse ser a favor de manter a Grã-Bretanha na UE, na medida em que poderá negociar algumas reformas, como limitar o acesso ao sistema social britânico de migrantes oriundos de outros países.


Notícias relacionadas

Milhares marcharam hoje Londres para protestar contra os resultados do referendo no Reino Unido, que determinaram a saída da União Europeia, uma decisão que provocou turbulência política e dividiu a opinião pública.
Demonstrators hold up Pro-Europe placards at an anti-Brexit protest in Trafalgar Square in central London on June 28, 2016.
"Deve o Reino Unido permanecer como membro da União Europeia?" - é a pergunta que os britânicos terão que responder no referendo sobre a permanência no bloco, previsto para o final de 2017, anunciou Londres nesta quarta-feira.
Esta é a pergunta que o Governo de David Cameron vai colocar aos britânicos, numa consulta popular a fazer até 2017