Escolha as suas informações

Cabo Verde/Eleições: Novo governo terá 12 membros e nenhum secretário de Estado
Mundo 2 min. 08.04.2016 Do nosso arquivo online

Cabo Verde/Eleições: Novo governo terá 12 membros e nenhum secretário de Estado

Ulisses Correia e Silva, ao centro, foi eleito primeiro-ministro de Cabo Verde a 20 de Março

Cabo Verde/Eleições: Novo governo terá 12 membros e nenhum secretário de Estado

Ulisses Correia e Silva, ao centro, foi eleito primeiro-ministro de Cabo Verde a 20 de Março
Foto: Aleida Vieira
Mundo 2 min. 08.04.2016 Do nosso arquivo online

Cabo Verde/Eleições: Novo governo terá 12 membros e nenhum secretário de Estado

O novo governo de Cabo Verde terá 12 membros, incluindo quatro independentes e três mulheres, e nenhum secretário de Estado, anunciou hoje o primeiro-ministro indigitado, Ulisses Correia e Silva.

O novo governo de Cabo Verde terá 12 membros, incluindo quatro independentes e três mulheres, e nenhum secretário de Estado, anunciou hoje o primeiro-ministro indigitado, Ulisses Correia e Silva.

"Um governo pequeno que irá ser produtivo e com uma atitude de parceiro nas relações com a sociedade, com as organizações e com as empresas. Pequeno, com uma composição de 12 membros, incluindo o primeiro-ministro", disse Ulisses Correia e Silva aos jornalistas depois de ter entregue a proposta do novo elenco governativo ao Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca.

Ulisses Correia e Silva apresentou hoje ao Presidente uma lista com 11 nomes para ocupar as pastas ministeriais, onde pontuam os vice-presidentes do Movimento para a Democracia (MpD), Olavo Correia (Finanças), Luís Filipe Tavares (Negócios Estrangeiros, Comunidades e Defesa) e Janine Lélis (Justiça e Trabalho).

Foram ainda propostos o antigo líder parlamentar do MpD Fernando Elísio Freire (Presidência do Conselho de Ministros, Assuntos Parlamentares e Desporto) e o membro da comissão política nacional e responsável pela comunicação da campanha eleitoral do partido, Abraão Vicente (Cultura e Indústrias Criativas).

Os quatro independentes que integram o novo executivo cabo-verdiano são o consultor internacional José Gonçalves, que integrou o MpD na década de 90, (Economia e Emprego), a técnica das Nações Unidas, Maritza Rosabal (Educação, Família e Inclusão Social), a deputada independente pelo MpD na legislatura anterior, Eunice Silva (Infraestruturas de Transportes, Ordenamento do Território e Habitação) e o director-geral dos Serviços de Informações da República, Paulo Costa Rocha (Administração Interna).

Fecham o elenco governativo o médico Arlindo do Rosário (Saúde) e o vereador do ambiente da câmara da Praia, Gilberto Correia Carvalho Silva, (Agricultura e Ambiente).

Ulisses Correia e Silva justificou a opção "por este figurino" com a necessidade de existir "uma forte coordenação política, uma boa articulação e uma boa integração das políticas".

"Vai ser um governo para executar políticas de governação e para produzir resultados com a máxima eficácia possível. Um governo que se quer eficiente", sublinhou Ulisses Correia e Silva, que chamou a si as pastas da Reforma do Estado, Descentralização e Regionalização.

O novo governo deverá tomar posse a 22 de Abril, segundo o primeiro-ministro indigitado.


Notícias relacionadas