Escolha as suas informações

Bruxelas: Assistência financeira à Grécia prolongada por quatro meses
Mundo 2 min. 21.02.2015

Bruxelas: Assistência financeira à Grécia prolongada por quatro meses

O ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis (à direita), com os seus homólogos francês e espanhol, Michel Sapin (centro) e Luis de Guindos Jurado (esquerda), durante a reunião do Eurogrupo, na sexta-feira, 20 de Fevereiro, em Bruxelas

Bruxelas: Assistência financeira à Grécia prolongada por quatro meses

O ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis (à direita), com os seus homólogos francês e espanhol, Michel Sapin (centro) e Luis de Guindos Jurado (esquerda), durante a reunião do Eurogrupo, na sexta-feira, 20 de Fevereiro, em Bruxelas
AFP
Mundo 2 min. 21.02.2015

Bruxelas: Assistência financeira à Grécia prolongada por quatro meses

O governo grego afirmou sexta-feira à noite que a Grécia “virou uma página” depois de conseguir alcançar um acordo com os parceiros europeus para prolongar por quatro meses o acordo de assistência financeira.

O governo grego afirmou sexta-feira à noite que a Grécia “virou uma página” depois de conseguir alcançar um acordo com os parceiros europeus para prolongar por quatro meses o acordo de assistência financeira.

“A Grécia virou uma página hoje. Negociar é lutar sem recuar no mandato que se tem. Mostrámos que a negociação foi possível fazer-se nos últimos anos e que a Grécia não se encontrava isolada nem havia falhado”, disseram fontes do governo grego citadas pela agência Efe.

O presidente do Eurogrupo, o holandês Jeroen Dijsselbloem, anunciou que a reunião de sexta-feira dos ministros das Finanças da zona euro, em Bruxelas, permitiu chegar a um acordo sobre o prolongamento da assistência financeira à Grécia.

Dijsselbloem precisou que a assistência foi prolongada por quatro meses, embora o pedido de Atenas fosse de seis meses, e, em contrapartida, as autoridades gregas comprometeram-se a conduzir uma série de reformas, em linha com as condições previstas no actual programa, tendo que apresentar já na próxima segunda-feira uma lista com medidas.

FMI vai acompanhar as reformas que a Grécia terá de apresentar

A directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI) revelou que a instituição que dirige vai acompanhar as condições exigidas à Grécia, afirmando que até ao final de Abril tem de haver um acordo final sobre as reformas a tomar.

“O FMI olha para este acordo como um conjunto de fases e prazos para que o trabalho seja feito. Estou muito satisfeita que o trabalho possa realmente avançar”, disse a directora-geral do FMI, Christine Lagarde, na conferência de imprensa que se seguiu à reunião do Eurogrupo sobre a Grécia, em Bruxelas.

A responsável disse que o governo grego deverá apresentar uma lista de reformas “em linha com o acordado previamente” com as instituições europeias e que o FMI vai analisar se “essa lista é completa o suficiente para constituir um ponto de partida”, acrescentando que até ao final do mês de Abril os parceiros “têm de concordar com a lista final” de reformas a desenvolver.

 


Notícias relacionadas