Escolha as suas informações

Brexit. Downing Street anuncia que acordo de saída é votado a 15 de janeiro

Brexit. Downing Street anuncia que acordo de saída é votado a 15 de janeiro

Foto: AFP
Mundo 08.01.2019

Brexit. Downing Street anuncia que acordo de saída é votado a 15 de janeiro

Votação estava inicialmente prevista para 11 de dezembro, mas foi adiada pelo Governo na véspera pelo risco de chumbo por margem significativa. A votação está agora confirmada para dia 15 deste mês.

Os deputados britânicos vão votar o acordo de saída do Reino Unido da União Europeia a 15 de janeiro, anunciou esta terça-feira um porta-voz de Downing Street, confirmando uma informação avançada na segunda-feira pela BBC.

Segundo o porta-voz, o ministro do Brexit, Stephen Barclay, vai abrir o debate na Câmara dos Comuns, nesta quarta-feira. Prevê-se que seja a primeira-ministra, Theresa May, a encerrar o debate no dia 15, a próxima terça-feira, antes da votação.

O “voto significativo”, como é conhecido, estava inicialmente previsto para 11 de dezembro, mas foi adiado pelo Governo na véspera devido ao risco de chumbo por uma “margem significativa”, justificou na altura a primeira-ministra, Theresa May.

Antes de ser votado, o texto poderá ser objeto de alterações propostas pelos deputados, as quais serão selecionadas pelo speaker, o líder do parlamento britânico, John Bercow.

O resultado da votação mantém-se muito incerto, dadas as objeções, sobretudo de deputados do partido Conservador e do Partido Democrata Unionista (DUP) da Irlanda do Norte, à solução de salvaguarda conhecida por backstop, criada para evitar o regresso de uma fronteira física entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda caso não exista um acordo sobre as relações futuras no final de 2020.

Eurocéticos receiam que o país fique indefinidamente numa união aduaneira com a UE e sujeita a regras europeias sem poder sair unilateralmente, enquanto os unionistas contestam a imposição de normas diferentes na região da Irlanda do Norte relativamente ao resto do Reino Unido.


Notícias relacionadas

Theresa May diz que há pouco tempo para evitar uma saída desordenada do Reino Unido
A primeira-ministra britânica considerou, esta quarta-feira, que foram registados progressos na sua reunião com o presidente da Comissão Europeia, na qual voltou a conotar a aprovação do acordo do ‘Brexit’ no parlamento com alterações juridicamente vinculativas em relação a um acordo que mantenha a Irlanda do Norte no mercado único.