Escolha as suas informações

Brexit: Cimeira serve para marcar unidade dos 27

Brexit: Cimeira serve para marcar unidade dos 27

Mundo 29.04.2017

Brexit: Cimeira serve para marcar unidade dos 27

O chefe negociador da União Europeia (UE) para o ‘Brexit’, Michel Barnier, salientou que a cimeira extraordinária de hoje tem como objetivo principal “marcar a unidade” dos 27.

O chefe negociador da União Europeia (UE) para o ‘Brexit’, Michel Barnier, salientou que a cimeira extraordinária de hoje tem como objetivo principal “marcar a unidade” dos 27.

“Este é um Conselho Europeu extraordinário que marca a unidade dos 27, que não é dirigida contra o Reino Unido, mas sim que revela que estamos juntos e queremos continuar a estar juntos”, disse Barnier, à entrada para uma reunião dos líderes da UE, em Bruxelas.

Os chefes de Estado e de Governo da UE a 27 reúnem-se hoje numa cimeira, em Bruxelas, para adotar as orientações para as negociações com Londres em torno da saída do Reino Unido da UE, o chamado ‘Brexit’.

Com a presença do negociador-chefe da UE, Michel Barnier, a quem será posteriormente dado um mandato para conduzir as negociações em representação da UE, os líderes europeus, entre os quais o primeiro-ministro António Costa, vão aprovar hoje as posições e os princípios gerais da UE para as negociações que se seguem com Londres, e que deverão ser concluídas no espaço de dois anos, até 2019.

Na carta-convite dirigida aos líderes europeus, na quinta-feira, o presidente do Conselho Europeu advertiu que o futuro das relações com o Reino Unido só deve ser discutido numa fase mais adiantada das negociações em torno do ‘Brexit’, uma vez acordados os termos da separação.

Antevendo aquele que é formalmente o primeiro Conselho Europeu a 27, para a adoção das diretrizes para as negociações sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, Donald Tusk defende que é fundamental tratar do passado e acautelar os interesses dos cidadãos europeus antes de discutir o futuro.

Depois de os líderes dos 27 aprovarem hoje as linhas diretrizes para as negociações, será elaborado um mandato para Barnier, que deverá estar pronto até 22 de maio, mas as negociações só deverão arrancar depois das eleições no Reino Unido marcadas para 08 de junho.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas