Escolha as suas informações

Brexit. Cenário de saída desordenada leva Tusk a convocar Conselho Europeu para 10 de abril
Mundo 2 min. 29.03.2019 Do nosso arquivo online

Brexit. Cenário de saída desordenada leva Tusk a convocar Conselho Europeu para 10 de abril

Brexit. Cenário de saída desordenada leva Tusk a convocar Conselho Europeu para 10 de abril

Foto: AFP
Mundo 2 min. 29.03.2019 Do nosso arquivo online

Brexit. Cenário de saída desordenada leva Tusk a convocar Conselho Europeu para 10 de abril

Presidente do Conselho Europeu anunciou a decisão através do Twitter.

Uma saída desordenada do Reino Unido da União Europeia em 12 de abril é agora “o cenário provável”, assumiu hoje a Comissão Europeia, indicando que o bloco comunitário está “plenamente preparado” para um Brexit sem acordo.

“Um cenário de não-acordo em 12 de abril é agora o cenário provável. A União Europeia tem-se preparado desde dezembro de 2017 e está agora plenamente preparada para um cenário de ausência de acordo à meia noite de 12 de abril. A União Europeia vai manter-se unida”, asseverou o executivo comunitário num curto comunicado.

Lamentando a terceira rejeição do Acordo de Saída pela Câmara dos Comuns, Bruxelas vinca que “em nenhuma circunstância” os benefícios contidos naquele texto, incluindo o período de transição, serão “replicados num cenário de não-acordo”.

“Pequenos acordos setoriais não são uma opção”, sublinhou a Comissão.

Os deputados britânicos rejeitaram hoje pela terceira vez, agora por 58 votos, o Acordo de Saída do Reino Unido do bloco comunitário abrindo as portas a um Brexit desordenado em 12 de abril.

Na sequência da rejeição do Acordo de Saída pela Câmara dos Comuns, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, decidiu convocar um Conselho Europeu extraordinário para 10 de abril. “Na sequência da rejeição do Acordo de Saída pela Câmara dos Comuns, decidi convocar um Conselho Europeu para 10 de abril”, anunciou Tusk na sua conta na rede social Twitter.

Os 27 tinham concordado em 21 de março com uma extensão do Artigo 50.º até 22 de maio, desde que o Acordo de Saída fosse aprovado pela Câmara dos Comuns até hoje, estipulando uma prorrogação até 12 de abril caso o texto fosse novamente chumbado.

Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia (UE) vão assim reunir-se em Bruxelas a dois dias daquela que é nova data fixada para o Brexit.

O Acordo de Saída, de 585 páginas, estabelece os termos da saída do Reino Unido da UE para que se faça de forma ordenada e estabelece um quadro jurídico quando os Tratados e a legislação da UE deixarem de se aplicar ao Reino Unido.

O texto já tinha sido chumbado em 12 de março por 391 votos contra e 242 votos a favor, uma diferença de 149 votos, repetindo o chumbo de 15 de janeiro, quando o Acordo foi rejeitado por 432 votos contra e 202 a favor, uma margem histórica de 230 votos.

Lusa


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Brexit. Parlamento rejeita quatro possíveis alternativas
Nem união aduaneira, nem acordo à moda da Noruega, nem segundo referendo, nem nova extensão do artigo 50 - todas as possibilidades foram derrotadas. Governo vai reunir-se esta terça-feira para decidir os próximos passos. May pode submeter acordo de saída pela quarta vez ao Parlamento.
John Bercow anunciou os resultados.
Parlamento britânico rejeita saída da UE sem acordo
Assim, e com a opção de sair sem acordo rejeitada pelos deputados britânicos, na quinta-feira a Câmara dos Comuns deverá votar um pedido à UE de prorrogação do processo do ‘Brexit' para depois de 29 de março.