Escolha as suas informações

Brexit. 69.200 portugueses já pediram residência no Reino Unido
Mundo 21.06.2019

Brexit. 69.200 portugueses já pediram residência no Reino Unido

Brexit. 69.200 portugueses já pediram residência no Reino Unido

Foto: AFP
Mundo 21.06.2019

Brexit. 69.200 portugueses já pediram residência no Reino Unido

O número de pedidos de portugueses representa cerca de 17% dos cerca de 400 mil nacionais que as autoridades portuguesas estimam residirem no Reino Unido.

O estatuto de residente no Reino Unido, obrigatório para depois do Brexit, já foi pedido por perto de 69.200 portugueses, a quarta nacionalidade com mais registos (17%), revelou esta quinta-feira o Ministério do Interior britânico.

Até ao final de maio candidataram-se ao estatuto de residente cerca de 788.200 pessoas, das quais 668 mil já têm os processos concluídos, 66% com o estatuto de residente permanente e 34% com o estatuto de residente temporário, disse o Ministério do Interior britânico.


Brexit pode provocar falta de medicamentos no Luxemburgo
Não há informação sobre quais os medicamentos que serão afetados.

Destes, 750 mil pessoas são cidadãos dos 27 Estados-membros da União Europeia (UE), 33.400 familiares não europeus e 4.500 nacionais da Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein.

O maior número de candidaturas foi feito por polacos (132.400), seguindo por romenos (110.900) e italianos (91.400).

O estatuto de residente permanente ('settled status') é atribuído àqueles com cinco anos consecutivos a viver no Reino Unido, enquanto que os que estão há menos de cinco anos no país terão um título provisório ('pre-settled status') até completarem o tempo necessário.


Duzentos luxemburgueses querem continuar a viver no Reino Unido após o Brexit
Entre portugueses houve 52.400 pedidos de residência.

O procedimento, gratuito e feito exclusivamente através da Internet, foi oficialmente aberto em 30 de março após vários testes, e pretende fazer regularizar o estatuto migratório dos cidadãos que vão perder o direito à liberdade de circulação devido à saída do Reino Unido da UE.

Este não é um direito automático, mas tem de ser solicitado e concedido pelas autoridades britânicas, o que terá de ser feito no mínimo até ao final de 2020.


(FILES) A combination of file pictures created in London on June 11, 2019 shows the 10 declared contenders in the Conservative Party leadership contest: (top row L-R) Conservative MP Boris Johson, Britain's Environment, Food and Rural Affairs Secretary Michael Gove, Britain's Foreign Secretary Jeremy Hunt, Conservative MP Dominic Raab, and Britain's Home Secretary Sajid Javid; (bottom row L to R) Britain's Health and Social Care Secretary Matt Hancock, Conservative MP Marker Harper, Conservative MP Esther McVey, Britain's International Development Secretary Rory Stewart, and Conservative MP Andrea Leadsom. - The contest to succeed Theresa May as Britain's next leader heated up on Monday, with candidates lining up to define themselves against the "bluff and bluster" of Brexit-backing frontrunner Boris Johnson. Ten Conservative MPs gathered enough support to qualify by Monday's deadline for the race to replace May, who quit as the party's leader on Friday over her failure to take Britain out of the European Union on time.
The nominees are: Andrea Leadsom, Esther McVey, Boris Johnson, Dominic Raab, Sajid Javid, Michael Gove, Jeremy Hunt, Mark Harper, Rory Stewart and Matt Hancock. (Photo by STF / AFP)
Reino Unido. Quem são os 10 candidatos para suceder a May
O vencedor deve ser anunciado pelo Partido Conservador em agosto.

O Reino Unido tinha previsto sair da UE em 29 de março, mas este prazo foi prorrogado para 31 de outubro.

Lusa


Notícias relacionadas