Escolha as suas informações

Brasil. Homem morre por asfixia na bagageira do carro da polícia
Mundo 2 min. 26.05.2022
Polícia Federal Rodoviária

Brasil. Homem morre por asfixia na bagageira do carro da polícia

Polícia Federal Rodoviária

Brasil. Homem morre por asfixia na bagageira do carro da polícia

Foto: YouTube
Mundo 2 min. 26.05.2022
Polícia Federal Rodoviária

Brasil. Homem morre por asfixia na bagageira do carro da polícia

AFP
AFP
O incidente teve lugar na quarta-feira numa estrada perto de Umbauba, uma pequena cidade de 25.000 habitantes no estado nordeste do estado de Sergipe.

A morte de um homem que sufocou depois de ter sido colocado no porta-bagagens de um carro da polícia do qual emanava fumo espesso chocou o Brasil, onde um vídeo de uma testemunha que filmou a cena se tornou viral. 

 A Polícia Rodoviária Federal (PRF) afirmou, numa declaração esta quinta-feira, que os agentes tinham "utilizado técnicas e instrumentos de contenção com baixo potencial ofensivo" face à "agressividade" de Genivaldo de Jesus Santos, 38 anos, durante uma verificação de rotina.


Um familiar de um ferido aguarda informações dos médicos no exterior do Hospital Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro, Brasil, esta terça-feira
Operação policial numa favela do Rio de Janeiro faz 21 mortos
Há ainda sete pessoas feridas que estão a ser atendidas no hospital.

O incidente teve lugar na quarta-feira numa estrada perto de Umbauba, uma pequena cidade de 25.000 habitantes no estado nordeste do estado de Sergipe. As imagens de vídeo mostram claramente dois agentes da PRF que tentam fechar o porta-bagagens de um carro a um homem cujas pernas ainda estão de fora. Fumo branco espesso que parece ser de uma lata de gás lacrimogéneo sai do porta-bagagens. Podem ouvir-se gritos de dor e uma testemunha comenta: "Eles vão matá-lo." O homem mexe as pernas durante cerca de um minuto e depois fica imóvel. Os oficiais dobram então as pernas do homem e fecham a bagageira. 

PRF anunciou "a abertura de um procedimento disciplinar" 

Segundo o PRF, o homem foi então conduzido à esquadra de Umbauba, mas "desmaiou" durante a viagem e foi levado ao hospital, onde foi "atendido" e "declarado morto". A declaração não especificou se o homem chegou morto ao hospital, mas o Secretariado de Segurança de Sergipe revelou que o resultado da autópsia confirmou a morte por "asfixia". 

O sobrinho de Genivaldo de Jesus Santos disse ao site de notícias G1 que tinha avisado os oficiais de que o seu tio sofria de "distúrbios mentais" e que estava numa mota na altura da verificação. "Eu estava mesmo ao seu lado, vi tudo. Colocaram algum tipo de gás no porta-bagagens. Queriam levá-lo para a esquadra, mas o meu tio já estava inconsciente (durante a viagem). Quando chegaram ao hospital, já era tarde demais", contou. "Isto não é um destino, isto é um crime". Agiram com crueldade, para o matar", disse a mulher da vítima ao G1. 


Bolsonaro elogia operação policial que causou 22 mortos em favela do Rio de Janeiro
“Parabéns aos guerreiros do BOPE e da @PMERJ que neutralizaram pelo menos 20 marginais ligados ao narcotráfico em confronto, após serem atacados a tiros durante operação contra líderes de fação criminosa”, escreveu Bolsonaro na rede social Twitter.

O PRF disse que "lamenta os factos" e anunciou "a abertura de um procedimento disciplinar para avaliar a conduta dos agentes envolvidos".

Na terça-feira, a força policial, que normalmente atua exclusivamente nas autoestradas, participou na operação policial que deixou pelo menos 26 pessoas mortas na favela da Vila Cruzeiro no Rio de Janeiro. O PRF disse ter sido chamado para prender suspeitos de roubo de cargas de camiões.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.