Escolha as suas informações

Brasil. Bolsonaro promete deixar a política se perder as eleições
Mundo 13.09.2022
Presidenciais 2022

Brasil. Bolsonaro promete deixar a política se perder as eleições

Nesta fotografia de 7 de setembro de 2022, Bolsonaro acena à multidão durante as celebrações do 200º aniversário da independência do Brasil
Presidenciais 2022

Brasil. Bolsonaro promete deixar a política se perder as eleições

Nesta fotografia de 7 de setembro de 2022, Bolsonaro acena à multidão durante as celebrações do 200º aniversário da independência do Brasil
Foto: Evaristo SÁ/AFP
Mundo 13.09.2022
Presidenciais 2022

Brasil. Bolsonaro promete deixar a política se perder as eleições

AFP
AFP
Nas últimas semanas, o atual Presidente brasileiro, de 67 anos, atenuou um pouco a sua retórica numa tentativa de atrair um eleitorado mais ao centro.

O Presidente brasileiro Jair Bolsonaro disse que abandonará a política se perder as eleições de outubro, nas quais não é o favorito nas sondagens.

"Se for a vontade de Deus, eu continuarei. Caso contrário, vou devolver a faixa (presidencial) e retirar-me, porque na minha idade, não tenho mais nada para fazer aqui na Terra, se o meu tempo (como presidente) chegar ao fim a 31 de dezembro", disse na segunda-feira à noite numa entrevista a podcasts para jovens evangélicos.


"O Trump tropical". Trump garante apoio a Bolsonaro
"Quando era Presidente dos EUA, não havia outro líder que me ligasse mais do que Jair."

Esta é uma declaração surpreendente de um presidente de extrema-direita que anunciou há um ano que "só Deus" o poderia afastar do poder.

Nas últimas semanas, Bolsonaro, de 67 anos, atenuou um pouco a sua retórica numa tentativa de atrair um eleitorado mais ao centro.

Críticas aos governos de esquerda da América do Sul

Na última sondagem do instituto de referência Datafolha, publicada na sexta-feira, seguia com uma desvantagem face ao ex-presidente de esquerda Luiz Inácio Lula da Silva por 11 pontos (34% a 45%), uma diferença que tem vindo a diminuir de forma constante desde os 21 pontos no final de maio.

"Não sou o salvador da pátria, não sou eu que vou salvar o Brasil", declarou também Jair Bolsonaro durante a entrevista de segunda-feira à noite, que durou mais de quatro horas.


"Brasil sem aborto, Brasil sem drogas". Bandeira de Bolsonaro não incomoda Marcelo
O Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, está presente na comemoração dos 200 anos de independência do Brasil.

O Chefe de Estado falou diretamente aos jovens, dizendo que a sua decisão nas eleições poderá "marcar o seu futuro", antes de criticar os governos de esquerda em vigor na maioria dos outros países sul-americanos.

"Façam comparações com outros países, o que os líderes desses Estados têm em comum onde estas políticas (esquerdistas) não funcionam, e perguntem-se se é isto que querem para o Brasil", continuou.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.