Escolha as suas informações

Boris Johnson vai transformar Brexit em “Thatcherismo vitaminado”
Mundo 05.11.2019

Boris Johnson vai transformar Brexit em “Thatcherismo vitaminado”

Boris Johnson vai transformar Brexit em “Thatcherismo vitaminado”

Foto: AFP
Mundo 05.11.2019

Boris Johnson vai transformar Brexit em “Thatcherismo vitaminado”

"Se tiverem a oportunidade, eles vão reduzir os nossos direitos no trabalho, os nossos direitos a férias, pausas e licenças", avisa o líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn.

Um Brexit conduzido pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, pode tornar-se num "Thatcherismo vitaminado" devido ao risco para os direitos laborais, vai alertar o líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, esta terça-feira.

"A ameaça existe porque os conservadores de Boris Johnson querem sequestrar o ‘Brexit' para vender o NHS [sistema nacional de saúde britânico] e vender os trabalhadores, retirando-lhes os seus direitos. Se tiverem a oportunidade, eles vão reduzir os nossos direitos no trabalho, os nossos direitos a férias, pausas e licenças", receia Corbyn.


O dia em que Boris Jonhson pediu desculpas ao Reino Unido
O primeiro-ministro britânico "lamentou" hoje não ter cumprido a promessa de sair da UE a 31 de outubro, numa entrevista à Sky News.

O aviso vai ser feito num discurso em Harlow, a norte de Londres, sobre a política do principal partido da oposição para o processo de saída do Reino Unido da União Europeia, no âmbito da campanha para as eleições legislativas de 12 de dezembro.

O líder trabalhista alega que o Partido Conservador pretende aproximar o Reino Unido do modelo de legislação laboral norte-americana, reduzindo as férias anuais para 10 dias e falta de assistência médica pública.

"O que os Conservadores de Boris Johnson querem é sequestrar o Brexit para catalisar um "Thatcherismo vitaminado" [Thatcherism on steroids], segundo Corbyn, uma referência à antiga primeira-ministra Margaret Thatcher e às políticas de liberalização do mercado laboral.

No discurso, Corbyn vai renovar a promessa de resolver o processo em seis meses, com metade dedicados a negociar com Bruxelas um "acordo sensato" que inclua "uma nova união aduaneira, uma relação próxima com o mercado único e garantias de direitos e proteções".


Penamacor, 12/10/2018 - Reportagem sobre estrangeiros que vieram viver em Penamacor, concelho da Beira baixa, interior de Portugal que sofre de desertificação e envelhecimento, com maior percentagem de casas onde vivem idosos sozinhos do país. Esta comunidade já representa cerca de 10% da população deste concelho.
Sophia Mars, professora online
(Gerardo Santos / Global Imagens)
Os fugitivos do brexit estão a invadir o concelho mais envelhecido de Portugal
Penamacor era o concelho mais envelhecido do país. Hoje, é o que tem a maior taxa de residentes estrangeiros do interior.

Nos três meses seguintes, o ‘Labour' pretende organizar um referendo e submeter o mesmo acordo a um "voto confirmativo", com a opção de permanecer na UE.

O Reino Unido tinha previsto sair da UE a 31 de outubro, mas acabou por aceitar um novo prolongamento até 31 de janeiro.

As eleições legislativas são vistas como uma forma de romper o impasse no parlamento, que chumbou três vezes um acordo negociado por Theresa May e recusou aprovar em três dias o acordo negociado por Boris Johnson, inviabilizando assim a saída no final de outubro.

Lusa


Notícias relacionadas