Escolha as suas informações

Boris Johnson “frustrado” com travessias ilegais do Canal da Mancha
Mundo 08.09.2021
Inglaterra

Boris Johnson “frustrado” com travessias ilegais do Canal da Mancha

Inglaterra

Boris Johnson “frustrado” com travessias ilegais do Canal da Mancha

Foto: AFP
Mundo 08.09.2021
Inglaterra

Boris Johnson “frustrado” com travessias ilegais do Canal da Mancha

Lusa
Lusa
O Governo britânico, que endureceu a luta contra a imigração desde o Brexit, quer acabar com as travessias e tem pressionado França a intensificar os esforços para travá-las.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, manifestou esta quarta-feira "indignação" e "frustração" com a atividade "criminosa" dos traficantes que organizam travessias de imigrantes ilegais através do Canal da Mancha, apontando responsabilidade à França.

Questionado no Parlamento sobre o assunto, Boris Johnson disse "partilhar a indignação e a frustração [do deputado que o questionou] em relação à atitude cruel dos 'gangsters', os criminosos que levam dinheiro a pessoas desesperadas e amedrontadas para os ajudar a fazer uma travessia muito perigosa".

O líder conservador assegurou que o seu Executivo está a procurar resolver o problema "da melhor forma possível, que é garantir que [os imigrantes] não saiam das costas francesas”. 


Boris Johnson quebra promessa e aumenta contribuições para a segurança social
A decisão é controversa e contestada dentro do Partido Conservador e pela oposição.

“Dependemos muito do que os franceses façam”, vincou.

Os fluxos recordes de imigrantes ilegais têm sido observados nos últimos meses, com uma nova onda nos últimos dias devido ao bom tempo que facilita as travessias.

A ministra do Interior, Priti Patel, vai receber hoje o homólogo francês, Gerald Darmanin, à margem de um encontro internacional em Londres.

Durante uma reunião anterior no final de julho, Londres comprometeu-se a pagar à França mais de 60 milhões de euros no período 2021-2022 para financiar o fortalecimento da presença de forças de segurança francesas nas costas.

Mas, de acordo com vários meios de comunicação britânicos, Patel ameaçou no início desta semana a deputados que não pagaria os fundos prometidos enquanto não houver progresso do lado francês.

“A França está a implantar (...) meios consideráveis, e em constante aumento, para impedir as travessias para o Reino Unido, quer sejam por via terrestre ou marítima”, sublinhou o gabinete do Ministério do Interior francês à AFP, indicando ter evitado mais de 50% de travessias desde o início do ano, ou seja, equivalentes a mais de 10.000 migrantes.

Na segunda-feira, 785 migrantes chegaram ao Reino Unido cruzando ilegalmente o Canal da Mancha, após um recorde de 828 travessias num único dia em agosto, de acordo com as autoridades britânicas.

“Temos de 300 a 400 quilómetros de costa para vigiar dia e noite e é impossível colocar polícias a cada 100 metros”, justificou, em declarações à BBC, o deputado francês Pierre-Henri Dumont.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas