Escolha as suas informações

Boris Johnson à beira de perder maioria no Parlamento
Mundo 02.08.2019 Do nosso arquivo online

Boris Johnson à beira de perder maioria no Parlamento

Boris Johnson à beira de perder maioria no Parlamento

Foto: AFP
Mundo 02.08.2019 Do nosso arquivo online

Boris Johnson à beira de perder maioria no Parlamento

Eleições intercalares num círculo do País de Gales elegeram deputado contra o Brexit e reduziram a maioria consevadora, na Câmara dos Comuns, a um só deputado.

O novo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, sofreu a primeira derrota eleitoral na intercalar de quinta-feira e perdeu um deputado, reduzindo a maioria parlamentar dos Conservadores a um voto, foi esta sexta-feira anunciado.

De acordo com os resultados oficiais do círculo eleitoral de Brecon e Radnorshire, no País de Gales (oeste), a candidata liberal-democrata e pró-UE Jane Dodd derrotou, na quinta-feira, o conservador Chris Davies por 13.826 votos contra 12.401.

Em Brecon e Radnorshire, 52% dos eleitores votaram a favor do Brexit no referendo de 2016, apenas um ponto percentual a menos que no conjunto do País de Gales.

Este resultado torna mais difícil para o Governo de Jonhson aprovar leis e vencer votações no Parlamento, quando um novo debate sobre o Brexit [saída do Reino Unido da UE] está previsto para acontecer em menos de três meses.

Recentemente, a maioria parlamentar dos Conservadores tinha ficado reduzida a dois deputados devido à exclusão do deputado Charlie Elphicke por alegado assédio sexual, o que poderá ser crucial não só no processo do Brexit, mas também se o Governo enfrentar uma moção de censura, como ameaçou o partido Trabalhista.

Boris Johnson afirmou já que o Reino Unido sairá da UE em 31 de outubro, com ou sem acordo. No passado, o Parlamento britânico rejeitou no passado um Brexit sem acordo, o que se poderá repetir na próxima votação no outono.

A eleição também foi um teste à popularidade de Boris Johnson, em funções há apenas uma semana. Uma sondagem publicada pelo jornal The Times indicava que o novo primeiro-ministro estava já a atrair eleitores para o partido Conservador, vindos de setores eurocéticos e do novo partido do Brexit que ganhou as passadas eleições europeias no Reino Unido.

Com Lusa


Notícias relacionadas

Europeias. Partido Brexit claro vencedor no Reino Unido
"Nunca na política britânica um partido com apenas seis semanas ganhou uma eleição nacional. Se o Reino Unido não sair a 31 de outubro, estes resultados vão repetir-se numas eleições legislativas", avisou Nigel Farage, o eurodeputado e líder do Partido Brexit.