Escolha as suas informações

Biden ordena quarentena para todos os que entrem nos Estados Unidos
Mundo 22.01.2021

Biden ordena quarentena para todos os que entrem nos Estados Unidos

Biden ordena quarentena para todos os que entrem nos Estados Unidos

Foto: AFP
Mundo 22.01.2021

Biden ordena quarentena para todos os que entrem nos Estados Unidos

Bruno Amaral de Carvalho
Bruno Amaral de Carvalho
O novo Presidente dos Estados Unidos anunciou na quinta-feira que vai recorrer a uma lei que surgiu depois da guerra na Coreia para responder à falta de meios humanos e equipamentos para enfrentar a pandemia.

O novo Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou na quinta-feira a estratégia da sua administração para combater a pandemia do coronavírus.

Na Casa Branca, assinou uma série de novas ordens executivas contra a covid-19 que incluem medidas como o uso obrigatório de máscaras em aeroportos, comboios e autocarros, bem como a autorização de recurso à Lei de Produção de Defesa (DPA, pela sua sigla em inglês) para acelerar a vacinação no país.

A Lei de Produção de Defesa foi promulgada em 1950 após o início da Guerra da Coreia, em resposta à escassez de mão-de-obra e equipamento, e desde então tem sido invocada por vários presidentes para lidar com situações de emergência, tais como catástrofes naturais.

"Hoje estou a assinar uma ação executiva para utilizar a Lei de Produção de Defesa e todos os outros poderes disponíveis para dirigir todas as agências federais e a indústria privada para acelerar o desenvolvimento de tudo o que é necessário para proteger, testar, vacinar e cuidar do nosso povo", afirmou o chefe de Estado.

O Presidente norte-americano anunciou ainda que a exigência de distanciamento social e de uso obrigatório de máscaras em edifícios federais se estende às viagens interestaduais em comboios, aviões e autocarros.

Devido às variantes emergentes da covid-19, todas as pessoas que planeiam viajar para os EUA terão de ser testadas para a doença antes de voarem e sujeitas a uma quarentena obrigatória de 14 dias à chegada ao país.

A administração Biden quer concentrar os seus esforços contra o coronavírus a nível federal, ao contrário do seu predecessor, Donald Trump, que delegou o controlo do planeamento aos estados, resultando em políticas díspares em todo o país.

As ordens executivas de quinta-feira tiveram como resultado a criação de uma comissão responsável por impulsionar o rastreio da covid-19, abordar a escassez da oferta de testes, bem como estabelecer protocolos para viajantes internacionais e direcionar recursos para as comunidades minoritárias mais afetadas.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

EUA com mais de dez milhões de casos de covid-19
Os Estados Unidos ultrapassaram hoje os dez milhões de contágios pelo novo coronavírus, contabilizando 19,7% do total de infetados em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o último balanço da Universidade de Johns Hopkins.