Escolha as suas informações

Berlim homenageia primeiros judeus deportados há 80 anos
Mundo 2 min. 18.10.2021
Holocausto

Berlim homenageia primeiros judeus deportados há 80 anos

Margot Friedländer, sobrevivente do Holocausto, e Michael Müller, Presidente do Município de Berlim, no lançamento do livro ilustrado "Ich lieb Berlin - Margot Friedländer".
Holocausto

Berlim homenageia primeiros judeus deportados há 80 anos

Margot Friedländer, sobrevivente do Holocausto, e Michael Müller, Presidente do Município de Berlim, no lançamento do livro ilustrado "Ich lieb Berlin - Margot Friedländer".
Foto: Fabian Sommer/dpa
Mundo 2 min. 18.10.2021
Holocausto

Berlim homenageia primeiros judeus deportados há 80 anos

A 18 de outubro de 1941, o primeiro "Osttransport" de Berlim com 1089 crianças, mulheres e homens judeus deixou a estação de Grunewald com destino a Litzmannstadt (Łód'z).

O Presidente da Câmara de Berlim, Michael Müller, apelou para manter viva a memória do Holocausto e dos crimes do Nacionalismo Socialista durante a cerimónia de homenagem do memorial "Gleis 17", esta segunda-feira. A intenção é "proteger a democracia do reforço do extremismo de direita".
 
Müller recordou que "há 80 anos, a deportação de judeus de Berlim começou neste local". "Para ser claro: os nossos concidadãos de fé judaica foram levados daqui para lugares onde foram quase todos mortos. Foram deportados para serem assassinados. Mas a dimensão inconcebível deste crime não começou com a partida do primeiro comboio da plataforma 17, não, começou com a eleição de Adolf Hitler como Chanceler do Reich em 1933", acrescentou. 

Recordou ainda que Hitler retomou o anti-semitismo que estava generalizado na sociedade e fez dele a sua agenda política. "É por isso que não só devemos às vítimas preservar a sua memória quando aqui estamos hoje, mas também estamos aqui com o conhecimento de que o anti-semitismo e as ideias desumanas de direita e antidemocráticas estão de novo em ascensão na nossa sociedade". 


Campo de concentração Stutthof, na Polónia.
Ex-secretária de campo de concentração nazi foge para escapar a julgamento
Aos 96 anos, a mulher fugiu de um lar de idosos na Alemanha para não ir a julgamento, nesta quinta-feira.

O presidente da Câmara de Berlim sublinhou que "devemos defender a liberdade, a tolerância e a democracia todos os dias de novo. Não são uma questão natural, mas devem ser constantemente defendidas e, se necessário, há que lutar por elas. Cada geração tem esta tarefa". 

Neste contexto, o Presidente da Câmara agradeceu à escritora Inge Deutschkron pela sua iniciativa de realizar o evento memorial no "Gleis 17", que terá lugar pela décima primeira vez em 2021. 

No dia 18 de outubro ao meio-dia, a Conferência Permanente dos Diretores dos Memoriais das Vítimas dos Nazis na Área de Berlim, em cooperação com o Senado, a Comunidade Judaica de Berlim e a Deutsche Bahn, realiza um evento memorial no "Gleis 17" para honrar a deportação de cidadãos judeus de Berlim para os campos de concentração nazis. 

A partir de 1942, os comboios de deportação partiram também da estação de carga de Anhalter Bahnhof e Moabit. Os destinos foram guetos, campos de concentração e exterminação em Minsk, Kovno, Riga, Piaski, Varsóvia, Theresienstadt, Sobibor, Rasik, Auschwitz e Sachsenhausen.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.