Escolha as suas informações

Avião depara-se com aeroporto encerrado e é obrigado a regressar
Mundo 2 min. 27.05.2020

Avião depara-se com aeroporto encerrado e é obrigado a regressar

Avião depara-se com aeroporto encerrado e é obrigado a regressar

Foto: picture alliance / Christoph Sch
Mundo 2 min. 27.05.2020

Avião depara-se com aeroporto encerrado e é obrigado a regressar

O insólito aconteceu com um avião da companhia alemã Eurowings que se dirigia para o aeroporto de Olbia, na Sardenha, que decidiu reativar a rota sem que as autoridades locais tivessem reaberto as instalações aeroportuárias.

À medida que as restrições impostas nos países europeus pelo surto do novo coronavírus são gradualmente levantadas, a companhia aérea alemã de baixo custo Eurowings decidiu reativar a sua rota para a Sardenha, mas o primeiro voo para essa ilha italiana no Mediterrâneo deparou-se com o aeroporto encerrado no fim-de-semana passado.

O Airbus A320 que partiu da cidade alemã de Dusseldorf para o aeroporto de Olbia na manhã de 23 de maio estava pronto para aterrar quando os controladores de tráfego aéreo negaram a autorização. O avião deu voltas à costa da Sardenha durante cerca de 40 minutos, a uma altitude de 1720 metros e a uma velocidade média de 430 quilómetros por hora, de acordo com os dados do Flightradar24, esperando que o inconveniente fosse de alguma forma resolvido, mas não teve outra alternativa senão regressar ao local de partida e aterrar na mesma pista quase quatro horas após a descolagem.

Como pode ter ocorrido uma situação destas?

Embora o Governo italiano tenha anunciado o início da chamada fase 2 do desconfinamento e o Ministério das Infra-estruturas e dos Transportes tenha reaberto, em 17 de maio, o aeroporto da Sardenha para voos comerciais, imediatamente a seguir as autoridades regionais ordenaram o seu encerramento com outro decreto. A medida foi igualmente notificada através do NOTAM, um sistema de avisos aos pilotos.

Gabriella Massidda, diretora-geral do Departamento de Transportes da Sardenha, explicou em declarações ao Corriere della Sera que "a retoma do tráfego regular de passageiros está sujeita à assinatura de um protocolo específico entre a autoridade sanitária regional e Geasar", a companhia que explora o aeroporto de Olbia, para regular os controlos sanitários da emergência epidemiológica dos passageiros que chegam à ilha.

Até à assinatura deste protocolo, as companhias aéreas não podem operar voos com destino ou partida no aeroporto de Olbia, informou Massidda, tendo igualmente solicitado a suspensão da venda de bilhetes para as rotas servidas por esse aeroporto entre 18 de maio e 2 de junho.

Em 3 de junho, Olbia reabrirá os voos para Roma (Fiumicino) e Milão (Malpensa) e, a partir do dia 15, o aeroporto efetuará todos os voos domésticos. Os voos internacionais serão autorizados a partir de 25 de Junho, salvo indicação em contrário das instituições governamentais.

A Eurowings, por seu lado, comentou com vários meios de comunicação social que tinha sido lançada uma investigação interna sobre o assunto e atribuiu o erro a um "mal-entendido" devido à situação "realmente dinâmica" em vários aeroportos da Europa devido à emergência sanitária, que se reflete num grande número de atualizações sobre os horários de abertura ou encerramento das instalações aeroportuárias. Tais alterações, disseram, só são anunciados a curto prazo, tal como as alterações diárias à regulamentação à entrada em cada país.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.