Escolha as suas informações

Autarca do estado do Alabama apela à morte de homossexuais
Mundo 05.06.2019

Autarca do estado do Alabama apela à morte de homossexuais

Autarca do estado do Alabama apela à morte de homossexuais

Foto: Reuters
Mundo 05.06.2019

Autarca do estado do Alabama apela à morte de homossexuais

O comentário, entretanto apagado, foi publicado no Facebook do presidente da Câmara Municipal de Carbon Hill. O autarca disse que tornou o comentário público por engano e pediu desculpa.

“Vivemos numa sociedade onde os homossexuais nos dão lições sobre moral, os travestis sobre biologia humana, os assassinos de bebés sobre direitos humanos e os socialistas sobre economia! Eu sei que é mau dizer mas se não forem mortos, não há como consertar isto”, escreveu o presidente da Câmara de Carbon Hill, no estado norte-americano do Alabama. Mark Chambers apelou à morte de homossexuais num comentário publicado Facebook, que foi posteriormente apagado. Em declarações à televisão WBRC FOX6 News, na terça-feira, Chambers afirmou que as suas palavras tinham sido retiradas do contexto. O autarca de Carbon Hill disse que tornou o comentário público por engano e pediu desculpa.

Um grupo de defesa dos direitos civis das pessoas LGBT, a Human Rights Campaign, não tardou em responder e classificou os comentários como “horríveis, inconcebíveis e inaceitáveis” e exigiu a demissão do mayor. https://twitter.com/HRC/status/1135974092039950336 “As pessoas LGBT enfrentam níveis desproporcionais de violência e assédio nas suas vidas diárias – um facto que é especialmente verdadeiro no Alabama. O mayor Chambers tem de ser responsabilizado”, acrescentou um porta-voz daquela organização não-governamental.

Imigrantes são “ingratos”

Contactado pelo canal de televisão, Chambers começou por negar ter escrito o comentário. Numa chamada posterior, disse que tinha tornado o comentário público por engano e que pretendia enviá-lo a um amigo em privado. Durante a entrevista telefónica com a WBRC, o autarca também se referiu aos imigrantes a viver nos EUA, como “ingratos” afirmando que estavam a tomar conta do país.

Mark Chambers é presidente da Câmara de Carbon Hill desde 2014.