Escolha as suas informações

Atualização. Morte de menino que caiu no poço ainda não está confirmada
Mundo 16.01.2019

Atualização. Morte de menino que caiu no poço ainda não está confirmada

Atualização. Morte de menino que caiu no poço ainda não está confirmada

Foto: Lorenzo Carnero/ZUMA Wire/dpa
Mundo 16.01.2019

Atualização. Morte de menino que caiu no poço ainda não está confirmada

Continuam as buscas para encontrar o menino de dois anos que caiu num poço em Málaga. Esta tarde, o jornal El Español chegou a avançar que o corpo já teria sido encontrado, mas segundo informações mais recentes a equipa de resgate terá encontrado apenas cabelos do menor.

Ainda não é certo se o corpo de Julen foi encontrado no fundo do poço, como chegou a avançar hoje o jornal El Español. Até agora, as equipas de resgate encontraram apenas cabelo de Julen, misturado no material sólido que foi extraído do poço, que passou por um teste de ADN e foi comparado com o dos familiares do menino, segundo a agência EFE. "Isso leva-nos a confirmar a estratégia de sugar o poço para tentar chegar ao lugar onde a criança está", disse o diretor da Guarda Civil, Felix Azón, que, no entanto, insistiu que se mantêm em cima da mesa todas as outras opções de resgate. 

Para o local foram destacados elementos do serviço 112, do Consórcio Provincial de Bombeiros, Proteção Civil, a Equipa de Resgate e Intervenção de Montanha (EREIM) de Álora e Granada, submarinistas e bombeiros de Málaga. Algumas empresas privadas estão também a ajudar nas buscas fornecendo equipamento para tentar localizar a criança.


Pais do menino que caiu no poço vivem dupla tragédia
Em 2017, o primeiro filho do casal morreu subitamente enquanto caminhava na praia. Desde domingo, os pais aguardam pelo resgate do segundo filho, de apenas dois anos, que caiu num poço com 100 metros de profundidade, em Málaga, sem saber se a criança voltará com vida ou não.

Julen caiu dentro de um poço quando estava a brincar com o primo, a poucos metros dos pais que estavam a fazer uma paella com outros familiares. O pai ainda tocou no braço da criança antes de ela cair. É a segunda vez que o casal passa pela ansiedade de perder um filho. Em 2017, quando estavam a passear na praia com o filho mais velho, Óliver, de apenas três anos, este morreu subitamente, devido a insuficiência cardíaca. O casal está a acompanhar as buscas no terreno e a receber apoio psicológico.



Notícias relacionadas

Pais do menino que caiu no poço vivem dupla tragédia
Em 2017, o primeiro filho do casal morreu subitamente enquanto caminhava na praia. Desde domingo, os pais aguardam pelo resgate do segundo filho, de apenas dois anos, que caiu num poço com 100 metros de profundidade, em Málaga, sem saber se a criança voltará com vida ou não.