Escolha as suas informações

Assange detido pela polícia britânica e Estados Unidos pedem extradição
Mundo 11.04.2019

Assange detido pela polícia britânica e Estados Unidos pedem extradição

Assange detido pela polícia britânica e Estados Unidos pedem extradição

Foto: AFP
Mundo 11.04.2019

Assange detido pela polícia britânica e Estados Unidos pedem extradição

Wikileaks acusa as autoridades equatorianas de violação das regras de asilo, assim facilitando a detenção do seu fundador. Veja aqui o vídeo da detenção.

Julian Assange, fundador da Wikileaks, acaba de ser detido pela polícia britânica na embaixada do Equador em Londres onde se encontrava refugiado desde 2012, assim evitando a extradição para a Suécia e a detenção para responder a uma investigação em que estava acusado de agressão sexual. A Wikileaks está a divulgar a informação e acusa as autoridades equatorianas de violação das regras internacionais de asilo, considerando ilegal a detenção, tendo também divulgado o vídeo do momento em que Assange foi detido.

Entretanto, a polícia britânica reconheceu que os Estados Unidos solicitaram a extradição de Julian Assange por alegada conspiração com Chelsea Manning em 2010.



A detenção pela polícia britânica confirma os dados avançados pela organização Wikileaks no passado dia 5, segundo os quais estaria por dias a expulsão de Assange e posterior detenção por parte das autoridades britânicas.

A Wikileaks acusou ainda as autoridades equatorianas de espionagem a Julian Assange, tendo apresentado essas alegações em conferência de imprensa realizada ontem.


Em 2012, Assange pediu asilo na embaixada do Equador, alegando que, caso fosse extraditado para a Suécia, o passo seguinte poderia ser uma outra extradição rumo aos Estados Unidos, onde seria detido e julgado no âmbito da divulgação de milhares de telegramas da diplomacia norte-americana.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Parlamentares britânicos não querem que Assange seja extraditado para os EUA
Cerca de 70 deputados, a maioria dos quais pertencem ao Partido Trabalhista, subscreveram uma carta dirigida ao secretário do Interior, Sajid Javid, para que “faça tudo o que estiver ao seu alcance para assegurar que Julian Assange seja extraditado para a Suécia, no caso de a Suécia realizar esse pedido de extradição”