Escolha as suas informações

Aplicação para espiar criminosos espoleta megaoperação policial internacional
Mundo 08.06.2021

Aplicação para espiar criminosos espoleta megaoperação policial internacional

Aplicação para espiar criminosos espoleta megaoperação policial internacional

Mundo 08.06.2021

Aplicação para espiar criminosos espoleta megaoperação policial internacional

A polícia enganou suspeitos de crimes em 16 países através de uma aplicação de troca de mensagens.

De acordo com o El País, uma operação policial internacional levou à detenção de cerca de 800 suspeitos de crime organizado em 16 países que foram ludibriados pelas autoridades para usar telemóveis que traziam uma aplicação de mensagens gerida secretamente pelo FBI, anunciou esta terça-feira a Europol. 

Este software, chamado ANOM, permitia aos investigadores ler as conversas, que os suspeitos acreditavam estar encriptadas quando na realidade estavam a ser monitorizadas. Há meses que as autoridades tinham acesso a milhões de mensagens sobre tráfico de droga, lavagem de dinheiro e até assassinatos.

A operação, liderada pelo FBI e pela polícia australiana, teve o apoio das forças de segurança da Suécia, Países Baixos e Nova Zelândia. Esta ferramenta tinha sido desenvolvida pelo FBI com a colaboração da polícia australiana. Após a criação da ferramenta de software, agentes da polícia disfarçados forneceram os telemóveis aos criminosos. 

Membros da máfia italiana, membros de redes internacionais de tráfico de droga e branqueamento de dinheiro, bem como outras organizações criminosas, incluindo grupos violentos de motards foram espiados. A estratégia consistiu em convencer os líderes dos grupos a utilizar a aplicação e assim gerar confiança entre os membros das organizações para que os imitassem.

A monitorização de 27 milhões de mensagens trocadas entre os criminosos durante um ano e meio levou à busca de 700 casas e à detenção de 800 suspeitos. A polícia dos países envolvidos na operação apreendeu 8 toneladas de cocaína, 22 toneladas de canabis e a sua resina, 2 toneladas de anfetaminas e metanfetaminas, 6 toneladas de precursores de drogas sintéticas, 250 armas de fogo, 55 carros de luxo e cerca de 84 milhões de dólares. Só nos Países Baixos, 49 pessoas foram presas, 25 laboratórios e armazéns de droga foram desmantelados e 2 milhões em dinheiro foram apreendidos.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.