Escolha as suas informações

Apesar da queda a pique da economia, gigantes da tecnologia continuam a lucrar
Mundo 31.07.2020

Apesar da queda a pique da economia, gigantes da tecnologia continuam a lucrar

Apesar da queda a pique da economia, gigantes da tecnologia continuam a lucrar

Foto: AFP
Mundo 31.07.2020

Apesar da queda a pique da economia, gigantes da tecnologia continuam a lucrar

Em conjunto, o valor de companhias como a Amazon, Apple, Facebook e Alphabet cresceu 250 mil milhões de dólares durante o último trimestre.

Quatro gigantes da tecnologia norte-americana - Amazon, Apple, Facebook e Alphabet - revelaram enormes lucros trimestrais na quinta-feira. Estas empresas divulgaram a informação apenas um dia depois de os seus principais executivos terem comparecido perante a comissão do Congresso dos Estados Unidos que tem vindo a investigar a posição dominante no mercado há um ano.

De acordo com a Bloomberg, o valor combinado das quatro empresas aumentou em 250 mil milhões de dólares durante o segundo trimestre fiscal deste ano. Em detalhe, as vendas líquidas da Amazon cresceram 40% para 88,9 mil milhões de dólares. "Este foi outro trimestre altamente invulgar e não podia estar mais orgulhoso e grato pelos nossos empregados em todo o mundo", afirmou o bilionário Jeff Bezos numa declaração.

A Apple anunciou que as suas receitas atingiram 59,7 mil milhões de dólares, um aumento de 11% em relação ao ano anterior. Ao mesmo tempo, o Facebook informou que as suas receitas aumentaram neste período também em 11%, ou seja, até 18.687 milhões de dólares no segundo trimestre deste ano, em comparação com os 16.886 milhões do ano passado.

Entretanto, a Alphabet, que é a empresa-mãe do gigante tecnológico Google, registou 38,297 mil milhões de dólares em receitas durante o último trimestre. Contudo, este número representa uma queda de 2% em comparação com o mesmo período em 2019.

Na quarta-feira, os CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, da Amazon, Jeff Bezos, da Alphabet, Sundar Pichai, e da Apple, Tim Cook, compareceram perante o Comité Judiciário da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos.

A audiência surge no meio de uma onda de críticas contra estas empresas por alegadamente estarem a tirar partido da sua posição dominante para se envolverem em práticas abusivas de poder que afetam a concorrência e os consumidores.

O principal objetivo da investigação bipartidária é determinar se as atuais políticas de concorrência do país e as antigas leis anti-monopólio são suficientes para supervisionar a atividade dos gigantes da tecnologia ou se é necessária nova legislação e subsequente financiamento para a sua aplicação.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.