Escolha as suas informações

Antonio Tajani candidato de Berlusconi a primeiro-ministro
Mundo 02.03.2018

Antonio Tajani candidato de Berlusconi a primeiro-ministro

Antonio Tajani candidato de Berlusconi a primeiro-ministro

Foto: REUTERS
Mundo 02.03.2018

Antonio Tajani candidato de Berlusconi a primeiro-ministro

Escolha de um europeísta convicto é vista como forma de tranquilizar Bruxelas quanto à liderança de um próximo governo italiano.

A informação circulou durante muito tempo e foi desmentida com insistência pelo protagonista, mas ontem surgiu a confirmação: Antonio Tajani, presidente do Parlamento Europeu, é o candidato escolhido por Silvio Berlusconi, líder do partido Forza Italia e da coligação de centro-direita constituída com a Liga Norte e Irmãos de Itália (FDI), para ser primeiro-ministro italiano, caso saia vitorioso das eleições legislativas do próximo domingo.

"Estou feliz por poder anunciar uma boa notícia: o presidente do Parlamento Europeu desfez as suas reservas e mostrou toda a disponibilidade para conduzir o próximo governo de centro-direita", revelou Berlusconi que, aos 81 anos, está impedido de exercer cargos públicos depois de ter sido condenado pelo tribunal, em 2013, por fraude fiscal no escândalo Mediaset.

Tajani reagiu à revelação através do Twitter, deixando uma mensagem de gratidão a Berlusconi pelo "ato de estima" que representava a escolha. "Manifestei-lhe a minha disponibilidade para servir Itália. Agora qualquer nova decisão cabe aos nossos concidadãos e ao presidente da República", acrescentou.

Nascido a 4 de agosto de 1963, em Roma, Antonio Tajani foi jornalista, diretor do periódico Il Giornale e, mais tarde, porta-voz de Berlusconi, além de membro fundador da Forza Italia. Europeísta convicto, a sua escolha é vista pelos analistas como uma forma de tranquilizar a União Europeia quanto ao fantasma da participação de forças eurocéticas e críticas do modelo europeu num próximo governo italiano. Tajani exerceu ainda funções como comissário europeu e vice-presidente do Partido Popular Europeu (PPE), tendo sido eleito presidente do Parlamento Europeu em janeiro do ano passado.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas