Escolha as suas informações

Anti-vacinas. Eurodeputado belga atacado em casa com 'cocktail' Molotov
Mundo 06.12.2021
Pandemia

Anti-vacinas. Eurodeputado belga atacado em casa com 'cocktail' Molotov

Pandemia

Anti-vacinas. Eurodeputado belga atacado em casa com 'cocktail' Molotov

Foto: Facebook Pascal Arimont
Mundo 06.12.2021
Pandemia

Anti-vacinas. Eurodeputado belga atacado em casa com 'cocktail' Molotov

Telma MIGUEL
Telma MIGUEL
O explosivo foi atirado pela janela do quarto dos filhos com a família do político em casa. Pascal Arimont acredita que o ataque se deve à sua apologia das vacinas.

Pascal Arimont é o único representante da região de língua alemã da Bélgica no Parlamento Europeu e contou, num post do Facebook, que primeiro foi vítima de pichagens de ódio na porta da sua garagem. “Mentir, chantagear, incitar ao ódio e à divisão ... vais pagar por isto”, escreveu o autor anónimo.

Na passada sexta-feira à noite, segundo contou o eurodeputado, foi atirado um explosivo por baixo da janela do quarto dos filhos, enquanto a família se encontrava dentro de casa.

O presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, escreveu na sua conta de Twitter que todos os eurodeputados se solidarizaram com o belga, “após o ataque cobarde à sua casa de família. Numa democracia, o desacordo deve ser resolvido com palavras, não violência. Os responsáveis devem ser levados à justiça”. “Nunca toleraremos este tipo de ódio”, sublinhou Sassoli.

Airmont acredita que as ameaças que tem recebido se devem ao facto de ser um defensor ativo da vacinação e da estratégia do governo belga de impor medidas duras em relação à pandemia. “Estou convencido que as vacinas são a saída desta crise. Não sou especialista, mas defendo isto. Escrevi um texto no Facebook a defender este ponto de vista na sexta-feira e a minha casa é atacada um dia depois, por isso, para mim, a relação é clara”, contou a um jornal flamengo.


Bélgica. Máscaras obrigatórias para crianças com mais de seis anos
As novas medidas tratam os miúdos de 6 anos como gente grande: máscaras obrigatórias na rua, espaços públicos e salas. E o Governo belga já encomendou 336 mil doses de vacinas para crianças entre os 5 e os 11 anos que devem chegar no fim do mês.

A situação na Bélgica - à semelhança do que aconteceu nos Países Baixos - está a tornar-se conflituosa. Ainda este domingo, cerca de oito mil manifestantes protestaram nas ruas contra as restrições impostas pelo governo e foram recebidos por uma polícia de choque fortemente armada. 

As autoridades belgas receiam que os grupos contra as medidas de contenção se estejam a radicalizar. Há quinze dias, cerca de 30 mil manifestantes desfilaram na área das instituições europeias, resultando em confrontos com a polícia. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.