Escolha as suas informações

Alemanha. Serviços secretos vão vigiar grupos negacionistas
Mundo 29.04.2021

Alemanha. Serviços secretos vão vigiar grupos negacionistas

Alemanha. Serviços secretos vão vigiar grupos negacionistas

Frank Rumpenhorst/dpa
Mundo 29.04.2021

Alemanha. Serviços secretos vão vigiar grupos negacionistas

Esta decisão ministerial vai permitir aos agentes monitorizar indivíduos e grupos dentro do movimento de negação pandémica e recolher dados sobre certos ativistas.

Membros de um movimento alemão composto por um pequeno exército de fanáticos esotéricos, nacionalistas, extremistas de direita e negacionistas do coronavírus, tornou-se oficialmente, na quarta-feira, um perigo para a constituição alemã. O movimento Querdenker que se pode traduzir por "pessoas que pensam diferente" ou por "pensadores transversais" vai passar a estar sob vigilância dos serviços secretos alemães, de acordo com o Ministério federal alemão da Administração Interna.

Esta decisão ministerial vai permitir aos agentes monitorizar indivíduos e grupos dentro do movimento de negação pandémica e recolher dados sobre certos ativistas. Em geral, a autoridade teme que as teorias da conspiração se espalhem no decurso dos protestos contra as medidas tomadas para combater o coronavírus e que continuem mesmo após o fim da pandemia.

O movimento está sob suspeita devido à instrumentalização de protestos contra as políticas de gestão da pandemia. "Mostram frequentemente de forma clara que a sua agenda vai além da mera mobilização para protestar contra as medidas de proteção do Estado contra a pandemia do coronavírus", declarou o Ministério.

Em várias manifestações em Berlim e Estugarda houve incidentes com as forças policiais e os manifestantes não respeitaram as regras da distância e da utilização de máscaras. Num destes protestos houve mesmo uma tentativa de assalto ao edifício do Bundestag por um grupo de extrema-direita do chamado Reichsbürger (Cidadãos do Reich), um movimento radical que não reconhece a autoridade ou as fronteiras da República Federal da Alemanha.

"A nossa ordem democrática fundamental, bem como as instituições estatais, tais como parlamentos e governantes, têm estado expostas a vários ataques desde o início das medidas para conter a pandemia de covid-19", denunciou o Gabinete Federal para a Proteção da Constituição.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.