Escolha as suas informações

Alemanha decide encerramento parcial da restauração e comércio
Mundo 2 min. 28.10.2020

Alemanha decide encerramento parcial da restauração e comércio

Alemanha decide encerramento parcial da restauração e comércio

Foto: AFP
Mundo 2 min. 28.10.2020

Alemanha decide encerramento parcial da restauração e comércio

Lusa
Lusa
As restrições entrarão todas em vigor a 2 de novembro com o objetivo de "evitar uma emergência sanitária nacional", anunciou Merkel.

O Governo alemão decretou hoje, entre outras medidas, o encerramento parcial, durante quatro semanas, de restaurantes, bares e teatros devido ao elevado aumento de casos da pandemia de covid-19 na Alemanha.

A chanceler alemã, Angela Merkel, disse que o seu Governo e os poderes regionais concordaram no encerramento, ao longo de novembro, e também em proibir a oferta cultural, mantendo abertas as escolas e o comércio, "enquanto for possível".

Merkel sublinhou que deverão ser limitados ao mínimo os contactos sociais e as reuniões entre pessoas que não convivem, adiantando que as restrições entrarão todas em vigor a 2 de novembro com o objetivo de "evitar uma emergência sanitária nacional" face ao avanço da pandemia do novo coronavírus.

Por outro lado, prosseguiu, todas as competições desportivas profissionais decorrerão sem púbico a partir de segunda-feira. O Governo alemão também anunciou hoje um novo programa de ajuda de emergência, que poderá atingir os 10.000 milhões de euros, para apoiar os setores económicos afetados pelo endurecimento das restrições na luta contra a pandemia.

Os apoios serão atribuídos para compensar a perda de receitas que as novas restrições vão provocar a partir de segunda-feira. A decisão foi tomada numa videoconferência entre Merkel e os 16 governos federais, responsáveis pela imposição e posterior alívio das restrições.

"Temos de agir, e agora, para evitar que o país entre numa emergência sanitária nacional", sublinhou a chanceler alemã. Merkel apelou à população para evitar fazer viagens desnecessárias e adiantou que os hotéis não vão ter a possibilidade de acomodar pessoas em viagens de turismo.

A decisão surge algumas horas depois de a agência de controlo sanitário alemã ter confirmado um novo recorde de casos diários de covid-19 no país, ao contabilizar 14.964 infeções, elevando o total acumulado para 449.275 contaminados.

A Alemanha, com cerca de 83 milhões de habitantes, também registou mais 27 mortes relacionadas com o novo coronavírus, contabilizando agora um total de 10.098 óbitos. "Podemos dizer que o nosso sistema de saúde pode lidar com o desafio hoje. Mas, se o ritmo das infeções continuar assim, chegaremos ao limite do que pode administrar dentro de algumas semanas", afirmou Merkel.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas