Escolha as suas informações

Alemanha atinge novo máximo com mais de 2.500 casos em 24 horas
Mundo 26.09.2020

Alemanha atinge novo máximo com mais de 2.500 casos em 24 horas

Alemanha atinge novo máximo com mais de 2.500 casos em 24 horas

AFP
Mundo 26.09.2020

Alemanha atinge novo máximo com mais de 2.500 casos em 24 horas

Lusa
Lusa
Desde a abril que o número de infetados não era tão alto.

A Alemanha atingiu, este sábado, um máximo que não era alcançado desde abril, ao registar 2.507 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, apontam os dados epidemiológicos avançados pelo Instituto Robert Koch (RKI).

Desde o início do surto no país, em finais de janeiro, a Alemanha conta 282.730 infeções pelo novo coronavírus e 9.452 mortes, mais nove do que na sexta-feira, adianta a agência EFE.

Neste momento, cerca de 23.600 casos positivos mantêm-se ativos, num país que soma 249.700 recuperações.

O pico de contágios aconteceu entre o final de março e o princípio de abril, altura em que foram detetados mais de 6.000 casos diários.

Depois de uma quebra, os diagnósticos desta doença voltaram a subir em julho, tendo ultrapassado os 2.000 casos diários em agosto, numa altura em que a capacidade de testagem também aumentou.

O índice de transmissibilidade (R), que avalia quantas pessoas, em média, uma pessoa infetada contagia num intervalo de sete dias, subiu para 1,01, o que significa que cada caso positivo dá origem a outro.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 984.068 mortos e cerca de 32,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.936 pessoas dos 72.055 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas