Escolha as suas informações

Afeganistão. Talibãs anunciam cessar-fogo no mesmo dia em que 11 pessoas morreram em novo ataque
Mundo 2 min. 10.05.2021

Afeganistão. Talibãs anunciam cessar-fogo no mesmo dia em que 11 pessoas morreram em novo ataque

Violência entre as tropas afegãs (na foto) e os grupos talibãs tem escalado nos últimos dias.

Afeganistão. Talibãs anunciam cessar-fogo no mesmo dia em que 11 pessoas morreram em novo ataque

Violência entre as tropas afegãs (na foto) e os grupos talibãs tem escalado nos últimos dias.
Foto: AFP
Mundo 2 min. 10.05.2021

Afeganistão. Talibãs anunciam cessar-fogo no mesmo dia em que 11 pessoas morreram em novo ataque

Lusa
Lusa
Nos últimos dias tem havido um aumento significativo da violência armada no país, após o início oficial da última fase da retirada das tropas estrangeiras a 1 de maio.

Pelo menos 11 pessoas morreram e 28 ficaram feridas após a explosão de uma bomba que atingiu um autocarro, na província de Zabul, no sudeste do Afeganistão, informou esta segunda-feira o Ministério do Interior afegão.

O atentado bombista aconteceu de madrugada, horas antes de os talibãs anunciarem um cessar-fogo de três dias por ocasião do fim do Ramadão, disse o porta-voz daquele Ministério, Tareq Arian. Uma decisão que 0 Governo espera que impulsione as negociações de paz intra-afegãs. "Todos os combatentes mujahideen do Emirado Islâmico (como os Talibãs se autodenominam) são instruídos a parar todas as operações ofensivas contra o inimigo em todo o país desde o primeiro ao terceiro dia do Eid", indicaram em comunicado.

Já no sábado, pelo menos 50 pessoas morreram após a explosão de um carro armadilhado e de duas outras bombas junto da escola secundária feminina na zona ocidental de Cabul, segundo o Ministério do Interior afegão.  

Espera-se que o Eid seja celebrado em meados desta semana no Afeganistão, e marcará o quarto anúncio de cessar-fogo em quase duas décadas de conflito no país. No entanto, o grupo fundamentalista islâmico disse aos seus combatentes para estarem preparados caso "o inimigo realize qualquer ataque durante estes dias".

Ao contrário de outros tréguas, os Talibãs ordenaram desta vez aos seus combatentes que não visitassem áreas controladas pelo Governo ou que permitissem a entrada de pessoal do Governo em áreas controladas pelo Governo durante o cessar-fogo. O Governo afegão saudou a decisão dos Talibãs, e assegurou que o Executivo "está também preparado e anunciará" em breve um cessar-fogo.

Nova esperança para conversações de paz

"Saudamos o anúncio de cessar-fogo durante os dias do Eid-ul-Fitr, embora este anúncio venha depois de tantas vidas perdidas, mas é um bom passo para salvar as vidas de outros neste país", disse o porta-voz do Alto Conselho Nacional para a Reconciliação (HCNR), Faraidoon Khwazoon.

Faraidoon Khwazoon que espera "que este anúncio seja alargado e continue com negociações construtivas e significativas", referindo-se às conversações de paz intra-afegãs em Doha, que não registaram progressos significativos desde o seu início em setembro.

O anúncio do breve, mas importante cessar-fogo, chega numa altura de aumento significativo da violência armada no país nos últimos dez dias, após o início oficial da última fase da retirada das tropas estrangeiras a 1 de maio. A nova administração norte-americana adiou a data de retirada das tropas internacionais presentes no Afeganistão para 11 de setembro.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.