Escolha as suas informações

A lista dos passaportes com menos restrições
Mundo 2 min. 09.07.2020

A lista dos passaportes com menos restrições

A lista dos passaportes com menos restrições

Foto: AFP
Mundo 2 min. 09.07.2020

A lista dos passaportes com menos restrições

A consultora internacional Henley & Partners publicou um novo ranking da nacionalidade dos passaportes que permitem maior liberdade de circulação durante a pandemia.

À medida que as diferentes regiões do mundo começam a abrir as suas fronteiras no meio da pandemia do novo coronavírus, a empresa de consultoria Henley & Partners, que classifica periodicamente os passaportes de acordo com o nível de liberdade de circulação, publicou a um novo ranking.

Embora as viagens internacionais continuem suspensas para milhões de pessoas devido às restrições impostas pelos governos para impedir a propagação da covid-19, o índice continua a classificar as nações de acordo com o número de países que teoricamente permitem o acesso sem visto.

A última classificação coloca o Japão no topo, cujos cidadãos têm acesso sem visto a 191 países. Singapura está em segundo lugar, com acesso a 190 países, enquanto a Coreia do Sul e a Alemanha estão em terceiro lugar, com acesso livre a 189 países. Os titulares de passaportes de Luxemburgo, Espanha e Itália podem entrar em 188 países e os da Áustria 187. Já Portugal, França e Holanda podem chegar a 186 países.

A empresa de consultoria assinalou que a pandemia ainda não se refletiu na classificação, uma vez que as restrições introduzidas não estão relacionadas com acordos formais sobre viagens sem visto. Contudo, segundo a Henley & Partners, a covid-19 influenciou a circulação de pessoas e o valor dos passaportes, tendo alguns sido temporariamente "enfraquecidos".

Recentemente, a União Europeia estabeleceu uma lista de 15 países cujos cidadãos poderão visitar o seu território a partir de 1 de julho, incluindo a Austrália, Canadá, Japão e Coreia do Sul. As proibições de entrada permanecerão em vigor para aqueles os Estados Unidos, Brasil, Rússia e cerca de 150 outras nações em que a situação é considerada insegura. 

Assim, na sequência da recente proibição da UE, os norte-americanos têm aproximadamente o mesmo nível de liberdade de viajar que os cidadãos de países como o Uruguai e o México (classificados em 28º e 25º, respetivamente), de acordo com o relatório.

Da mesma forma, os titulares de passaportes brasileiros, que recentemente ocuparam o 19º lugar no índice, têm agora aproximadamente a mesma liberdade de viajar que os cidadãos do Paraguai, ocupando o 36º lugar.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas