Escolha as suas informações

Minuto de silêncio marca abertura da cerimónia que assinala os 20 anos do 11 de Setembro
Mundo 13 11.09.2021
11 de Setembro

Minuto de silêncio marca abertura da cerimónia que assinala os 20 anos do 11 de Setembro

11 de Setembro

Minuto de silêncio marca abertura da cerimónia que assinala os 20 anos do 11 de Setembro

Foto: AFP
Mundo 13 11.09.2021
11 de Setembro

Minuto de silêncio marca abertura da cerimónia que assinala os 20 anos do 11 de Setembro

Lusa
Lusa
A presidir à cerimónia, que começou à hora do embate do primeiro de dois aviões numa das duas torres gémeas do WTC, esteve o presidente norte-americano, Joe Biden, acompanhado por antigos presidentes, Barack Obama e Bill Clinton.

A cerimónia que assinala em Nova Iorque o 20.º aniversário dos ataques de ‘11 de setembro’ começou hoje com um minuto de silêncio no memorial de Manhattan, local das torres gémeas do World Trade Center (WTC).


O mundo reduzido a pó
Vinte anos após os ataques ao World Trade Center, em Nova Iorque, os momentos que se seguiram ficam para sempre registados na memória coletiva.

A presidir à cerimónia, que começou às 08h46 locais (14h46 em Lisboa), precisamente à hora do embate do primeiro de dois aviões numa das duas torres gémeas do WTC, esteve o presidente norte-americano, Joe Biden, ladeado por vários dos seus antecessores, entre eles Barack Obama e Bill Clinton, que se juntaram a uma multidão de familiares das vítimas e de bombeiros.

Outras cerimónias estão previstas para dois outros locais onde os ‘jihadistas’ da Al Qaida que levaram a cabo os ataques terroristas que derrubaram mais dois aviões: uma no Pentágono e outra num campo perto de Shanksville, no estado da Pensilvânia. 

Biden tem previsto participar em todas elas para prestar homenagens.


Joe Biden participa em memoriais nos três locais dos ataques
A 11 de setembro de 2001, dois aviões de passageiros embateram nas torres gémeas do World Trade Center, em Nova Iorque, provocando o seu desabamento poucas horas após o impacto. Um terceiro avião colidiu contra o edifício do Pentágono.

O 20.º aniversário do ’11 de setembro’ de 2001 acontece numa altura em que os Estados Unidos vivem no rescaldo da pandemia de covid-19 e é ensombrando também pela retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão, agora liderado pelos talibãs, que abrigaram os conspiradores dos atentados em solo norte-americano.

Os ataques mataram quase 3.000 pessoas e marcaram o início de uma nova era de medo, guerra, política, patriotismo e tragédia.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

A 11 de setembro de 2001, dois aviões de passageiros embateram nas torres gémeas do World Trade Center, em Nova Iorque, provocando o seu desabamento poucas horas após o impacto. Um terceiro avião colidiu contra o edifício do Pentágono.
O ataque com drone dos EUA que matou dois alvos do Estado islâmico em retaliação pela morte de 13 membros do serviço dos EUA e até 170 civis na quinta-feira não será a última acção do género, avisou o presidente norte-americano.
Os Estados Unidos assinalaram hoje os 15 anos dos atentados de 11 de Setembro com um momento de silêncio no local onde se situavam as Torres Gémeas em Nova Iorque, o ‘Ground Zero’, onde quase 3.000 pessoas morreram.