Escolha as suas informações

Xavier Bettel visita Finlândia no meio de uma crise política

Xavier Bettel visita Finlândia no meio de uma crise política

Foto de arquivo: Governo da Finlândia
Luxemburgo 12.03.2019

Xavier Bettel visita Finlândia no meio de uma crise política

A atualidade política europeia e a presidência rotativa da Finlândia para o segundo semestre do Conselho da União Europeia são os destaques desta visita de trabalho.

O primeiro-ministro Xavier Bettel está hoje em visita de trabalho à Finlândia. A deslocação ao país escandinavo acontece a menos de uma semana de o seu homólogo finlandês ter pedido a demissão e de Bruxelas ter aberto uma investigação a uma empresa finlandesa no Luxemburgo por suspeita de benefícios fiscais.

Xavier Bettel vai ser recebido hoje em Helsínquia pelo primeiro-ministro demissionário Juha Sipilä. "Os dois homólogos vão passar em revista temas da atualidade política europeia, com destaque para o Brexit e a preparação do Conselho Europeu dos dias 21 e 22 de março", refere o Governo em comunicado.


Primeiro-ministro Juha Sipila anunciou a demissão depois de ser chumbada a reforma social e da saúde.
Governo finlandês demite-se
A pouco mais de um mês das legislativas, o primeiro-ministro, Juha Sipila, apresentou a demissão depois de não ser aprovada a reforma social e da saúde.

A presidência rotativa finlandesa para o segundo semestre do Conselho da União Europeia é outro dos assuntos da agenda desta visita de trabalho, que tem lugar em plena crise política na Finlândia.

Recorde-se que o primeiro-ministro nórdico, Juha Sipilä, apresentou a demissão, na passada semana, depois da reforma social e da saúde do seu Governo ter sido rejeitada pelo Parlamento e numa altura em que falta pouco mais de um mês para as eleições legislativas, agendadas para o dia 14 de abril.


Bruxelas investiga impostos pagos por empresa finlandesa no Luxemburgo
Acordos fiscais terão permitido à Huhtamäki reduzir a sua fatura fiscal.

A visita acontece também poucos dias depois de a Comissão Europeia ter anunciado uma investigação a uma empresa finlandesa sediada no Luxemburgo por suspeitas de benefícios fiscais. Em causa estão alegadas ajudas indevidas do Estado luxemburguês à empresa de embalagens de comida e bebidas, Huhtamäki. Esta investigação resulta dos acordos entre o Governo luxemburguês e multinacionais divulgados pelo caso Luxleaks. 

Note-se que este tipo de vantagem fiscal é considerado ilegal, uma vez que viola as regras europeias da concorrência.


Notícias relacionadas