Xavier Bettel

Visita de Marcelo ao Luxemburgo “é muito importante” para os dois países

Marcelo Rebelo de Sousa
Foto: AFP

Marcelo Rebelo de Sousa chega ao Grão-Ducado já na próxima segunda-feira para uma visita de Estado de três dias. O Presidente da República vem a convite dos Grãos-Duques e tem uma agenda cheia, numa visita que “é muito importante” para os dois países, garante o gabinete de Xavier Bettel. Mas o ponto alto da visita deverá ser a peregrinação ao santuário de Fátima em Wiltz, no dia 25, onde são esperados milhares de portugueses.

A agenda é carregada, mas Marcelo Rebelo de Sousa está habituado a estas maratonas. O Presidente da República chega ao Luxemburgo na noite de segunda-feira. À espera no aeroporto vai ter o ministro da Justiça do Luxemburgo, o lusodescendente Félix Braz, e a ministra da Família, Corinne Cahen. Marcelo, que vai ser recebido com honras militares, segue depois para o Palácio grã-ducal, onde vai ficar hospedado até 24 de maio – oficialmente o último dia da visita.

Mas Marcelo fica ainda mais um dia no Luxemburgo, a título privado, para poder participar na peregrinação de Fátima em Wiltz, a 25 de maio. Por essa razão, na véspera, o Presidente da República fica alojado no palácio de Colmar-Berg, a residência oficial dos Grão-Duques, disse ao Contacto o embaixador de Portugal no Luxemburgo.

A participação a título pessoal na peregrinação que todos os anos leva milhares de portugueses àquela localidade do Norte do país prende-se com o princípio de que o Estado português é laico, mas este deverá ser um dos momentos altos da visita de Marcelo ao Grão-Ducado. E a ocasião para vários banhos de multidão.

Visita obriga a mudanças na peregrinação

Este ano a missão não será celebrada no santuário, no alto da colina Op Baessent, mas no antigo campo de futebol do Wiltz, a 400 metros da igreja de Niederwiltz.
Foto: Chris Karaba

Em Wiltz, quando o Contacto lá esteve, na semana passada, o tema das conversas ainda era o futebol, mas a visita de Marcelo é aguardada com expectativa. Ao balcão da Tasquinha, Michel Correia diz que todos os anos participa na peregrinação ao santuário de Fátima e que este ano vai ser diferente.

“Não é todos os dias que vem cá o Presidente da República e ainda por cima sendo quem é. Nunca tivemos um Presidente assim”, diz o imigrante ao Contacto. “É uma pessoa simples, normal, que vai à praia, não precisa de guarda-costas e conduz o próprio carro”, elogia.

O Presidente da República vai participar na missa campal com os Grão-Duques, e as multidões esperadas levaram a organização a mudar o local da cerimónia. Em vez de se realizar no alto da colina onde fica o santuário, a missa vai ser no antigo campo de futebol da localidade, às 15h30. Por essa razão, este ano a procissão vai ser mais curta.

“Só vai ter 400 metros [a distância entre a igreja e o local da missa], nem dá tempo para uma pessoa se cansar”, brinca Isabel Matos, voluntária há 20 anos na organização da romaria.

Há vários meses que o comité da paróquia trabalha para garantir que tudo corre bem durante a visita de Marcelo. ”Este ano foi tudo em dobro nos preparativos, porque temos convidados muitos especiais”, sublinha Isabel Matos.

A passagem de Marcelo Rebelo de Sousa por Wiltz coincide com o centenário das aparições em Fátima e com o cinquentenário da peregrinação dos portugueses, que começou no final dos anos 1960. Para assinalar a efeméride, o Luxemburgo recebe este ano a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima, vinda de Portugal. A estátua chega ao Luxemburgo num avião da TAP já na próxima segunda-feira, às 12h15.

A réplica da estátua que está na Cova da Iria vem pela segunda vez ao Luxemburgo, depois de ter passado pelo país em 1947, durante uma peregrinação pela Europa. Foi nessa altura que um grupo de paroquianos de Wiltz decidiu construir o santuário em honra de Fátima, concretizando uma promessa feita na Segunda Guerra Mundial (ver entrevista nas páginas 4 e 5). Com a chegada dos primeiros portugueses, o santuário converteu-se num local de peregrinação muito popular entre os imigrantes, e este ano poderá bater recordes. Por essa razão, a organização recomenda que as pessoas optem pelos comboios especiais assegurados pelos Caminhos de Ferro Luxemburgueses.

A segurança também foi reforçada para a visita de Marcelo. “Temos mais agentes no local, como é habitual em visitas oficiais”, disse fonte da polícia grã-ducal ao Contacto, sem revelar o número de agentes destacados.

David Carreira atua a convite de Marcelo

O concerto de David Carreira tem entrada gratuita.
Foto: João Sutil

A peregrinação não vai ser o único momento em que o Presidente da República vai estar com imigrantes portugueses, durante a passagem por Wiltz. Ao final da tarde, às 18h, Marcelo tem ainda encontro marcado com a comunidade portuguesa no Liceu do Norte, naquela localidade.

“O convite está aberto a todos os portugueses”, disse o embaixador de Portugal, Carlos Pereira Marques. No programa, há um concerto de David Carreira, que atua a convite do Presidente da República, além de bebidas e aperitivos. Os Grão-Duques também deverão estar no encontro.

Marcelo vai encontrar-se ainda com o primeiro-ministro e elementos do Governo na terça-feira, no primeira dia da visita. Na quarta, visita a Sociedade Europeia de Satélites (SES), em Betzdorf, e a Universidade do Luxemburgo, onde deverá ser assinado um acordo com a Universidade do Porto.

No mesmo dia, o Presidente da República inaugura a exposição do “Coração Independente”, de Joana Vasconcelos, na catedral do Luxemburgo, na presença da artista, e visita a exposição “Drawing the World”, sobre os Descobrimentos, no Museu Nacional de História e Arte. À noite, Marcelo vai estar ainda num concerto na Philharmonie em honra dos Grão-Duques, com a orquestra barroca da Casa da Música, no Porto.

Paula Telo Alves

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.